Desafios da prática do autocuidado do idoso portador de diabetes mellitus tipo 2

Ernandes Gonçalves Dias, Anny Caroliny Silva Pardim, Laura Patrícia Antunes, Izabela Oliveira Silva, Janine Cinara Silveira Alves, Sandra Antunes Jorge

Resumo


O Diabetes Mellitus tem se tornado um grande desafio para a saúde pública e está associada à adoção de estilo de vida inadequado, especialmente da má alimentação e o sedentarismo. Objetivou-se identificar os desafios da prática do autocuidado do idoso portador de Diabetes Mellitus tipo 2. Trata-se de um estudo descritivo, com abordagem quantitativa, realizado com 14 idosos de uma Unidade Básica de Saúde do norte do Estado de Minas Gerais. Os dados foram coletados entre março e abril de 2016 por meio de um questionário. Os resultados revelaram que a maioria era do sexo feminino (57,0%), com idade de 60 a 80 anos (86,0%), analfabetos (50,0%), pardos (57%), casados ou viúvos (86,0%), residem com companheiros (50,0%), aposentados (100,0%) com renda de até 01 salário mínimo (50,0%). Evidenciou-se que 100,0% dos idosos realizam tratamento medicamentoso e 79,0% a monitorização da glicemia como práticas de autocuidado. Os participantes não são tabagistas nem etilistas, porém somente 21,0% aderem à prática regular de atividade física. Observou-se que, dentre às dificuldades apontadas para a prática do autocuidado, a dificuldade de leitura (71,0%), alto custo dos medicamentos prescritos pelo médico (43,0%) e dificuldade de locomoção até a Unidade de Saúde (43,0%). Conclui-se ser necessária conscientização dos idosos e profissionais de saúde a respeito dos benefícios da atividade física. A criação de grupos de convivência de idosos para atividades afins e oferta de espaço físico próprio para atividades físicas, podem ser estratégias motivadoras para este público e devem ser planejadas e viabilizadas pelos serviços de saúde. As visitas domiciliares, responsabilização da família com o tratamento do idoso e as ações de educação em saúde podem colaborar positivamente para adoção do autocuidado, e devem ser estratégias de promoção da saúde, considerando as vulnerabilidades do idoso diabético.

Palavras-chave


Diabetes Mellitus; Promoção da Saúde; Autocuidado; Saúde do Idoso

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, C. de O.; MATOS, R. R.; SOUSA, R. W. F. de M. Avaliação do autocuidado em portadores de diabetes na maturidade de uma Estratégia Saúde da Família de Teresina-PI. ConScientiae Saúde, Teresina, v. 12, n. 1, p. 128-136, dez. 2013.

BOSI, P. L.; CARVALHO, A. M.; CONTRERA, D.; CASALE, G.; PEREIRA, M. A.; GRONNER, M. F.; DIOGO, T. M.; TORQUARTO, M. T. da C. G.; OISHI, J.; LEAL, A. M. de O. Prevalência de diabetes melito e tolerância à glicose diminuída na população urbana de 30 a 79 anos da cidade de São Carlos, São Paulo. Arq Bras Endocrinol Metab, São Paulo , v. 53, n. 6, p. 726-732, ago. 2009.

BRASIL, Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica Diabetes Mellitus. Brasília: Ministério da Saúde, 2013. 162p. (Cadernos de Atenção Básica, n. 36).

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica. Brasília: Ministério da Saúde, 2014. 162 p. (Cadernos de Atenção Básica, n. 35).

CAROLINO, I. D. R.; MOLENA-FERNADES, C. A.; TASCA, R. S.; MARCON, S. S.; CUMAN, R. K. N. Fatores de risco em pacientes com diabetes mellitus tipo 2. Rev. Latino-Am. Enfermagem, Ribeirão Preto , v. 16, n. 2, p. 238-244, abr. 2008 .

CHAGAS, C. A.; TORRES, H. de C.; MELO, S. de M.; PEREIRA, P. de F.; SIMAN, J. B. As barreiras das práticas de autocuidado: desafios e oportunidades para o empoderamento em grupos de diabetes na atenção primária. In: II Congresso Online - Gestão, Educação e Promoção da Saúde, 2013. II Congresso Online - Gestão, Educação e Promoção da Saúde, 2013.

COSEMS/SP. Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo. Em defesa do SUS. Audiência Pública: A realidade do tratamento do diabetes no Brasil e sua judicialização, 2011. [internet]. Disponível em: . Acesso em: 05 jun. 2017.

CRUZ, A. R. R.; MELO, C. M. A.; BARBOSA, C. O. Conhecimentos dos diabéticos sobre a doença e o tratamento nutricional. RBCEH, Passo Fundo, v. 8, n. 3, p. 343-354, set./dez. 2011.

FARIA, H. T. G.; RODRIGUES, F. F. L.; ZANETTI, M. L.; ARAÚJO, M. F. M. de; DAMASCENO, M. M. C. Fatores associados à adesão ao tratamento de pacientes com diabetes mellitus. Acta Paul Enferm. v 26, n 3, p. 231-237, jun. 2013.

FARIAS, H. T. G. Desafios para atenção em saúde: adesão ao tratamento e controle metabólico em pessoas com diabetes melitus tipo 2, no município de Passos –MG. 2011. 170p. Tese doutorado (Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto) Universidades de São Paulo. Preto. Ribeirão Preto. 2011.

GOULART, J. C. M. Avaliação das ações de autocuidado da pessoa portadora de diabetes mellitus. 2013. 80f. Monografia (Graduação em Enfermagem). Escola de Enfermagem Wenceslau Brás, Itajubá - MG, 2013.

LIMA, A. A.; SANTANA, A. V. de; AZEVEDO, B. F. de; CORREIA, N. R.; ROCHA, R. C. de O. R.; CORREIA, M. das G. da S. A importância da dieta hospitalar na recuperação de pacientes diabéticos. Cadernos de Graduação - Ciências Biológicas e da Saúde, v. 1, n. 16, p. 47-56, 2013.

LUCENA, A. L. R.; FREITAS, F. F. Q.; LUCENA, A. V. de F.; MACEDO, P. D. de; MEDEIROS, R. B. de; FERREIRA, M. das G. N. O autocuidado dos idosos e a redução das complicações da Diabetes Melittus tipo 2. Rev. Ciênc. Saúde Nova Esperança, Nova Esperança, v.12, n. 2, p. 1-10, dez. 2014.

MARQUES, M. B.; SILVA, M. J. da S.; COUTINHO, J. F. V.; LOPES, M. V. de O. Avaliação da competência de idosos diabéticos para o autocuidado. Rev. esc. enferm. USP, São Paulo, v. 47, n. 2, p. 415-420, abr. 2013.

MELO, L. P. de ; CAMPOS, E. A. de . "O grupo facilita tudo": significados atribuídos por pacientes portadores de diabetes mellitus tipo 2 a grupos de educação em saúde . Revista Latino-Americana de Enfermagem, São Paulo, v. 22, n. 6, p. 980-987, dez. 2014.

NAGAI, P. A.; CHUBACI, R. Y. S.; NERI, A. L. Idosos diabéticos: as motivações para o autocuidado. Revista Temática Kairós Gerontologia,São Paulo, v. 15, n. 6, p. 407-434, Dez. 2012.

NUNES, V. M. A; MENEZES, R. M. P.; ALCHIERI, J. C. Avaliação da Qualidade de Vida em Idosos Institucionalizados no Município de Natal, Estado do Rio Grande do Norte. Acta Scientiarum. Health Sciences, Maringá, v. 32, n. 2, p. 119-126, 2010.

OLIVEIRA, J. P. Portador de Diabetes Mellitus Tipo 2: mudança de hábitos para adesão ao tratamento. 2010. 65p. Monografia (Graduação em Enfermagem). Faculdade Tecsoma. Paracatu. 2010.

PEREIRA, J. G.; CARDOSO, M. I.; MORAES, M. A. M. Práticas de autocuidado desenvolvidas por diabéticos tipo 2 em uma Unidade Básica de Saúde da Família. Gestão & Saúde, Brasilia, DF. Brasil, v. 2, n. 1, p. 277-290, out. 2011.

QUEIROZ, Z. P. V.; LEMOS, N. F. D.; RAMOS, L. R. Fatores potencialmente associados à negligência doméstica entre idosos atendidos em programa de assistência domiciliar. Ciência & Saúde Coletiva, v. 15, n. 6, p. 2815-24, 2010.

SAMPAIO, C. F. S. Práticas de autocuidado de pessoas com diabetes mellitus tipo 2: implicações para o cuidado clínico e educativo de enfermagem. 2012. 134p. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Cuidados Clínicos em Enfermagem e Saúde). Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza-CE, 2012..

SANTOS, É. A. dos; TAVARES, D. M. dos S.; RODRIGUES, L. R.; DIAS, F. A.; FERREIRA, P. C. dos S. Morbidades e qualidade de vida de idosos com diabetes mellitus residentes nas zonas rural e urbana. Rev. esc. enferm. USP [online], v. 47, n. 2, p.393-400, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342013000200017. Acesso em: mai. 2016.

SILVA, B. C.; BRAZ, C. A.; ROTONDANO, J. A. R.; SILVA, M. P.; CALDAS, N. M. Avaliação da adesão ao tratamento pelo paciente com Diabetes Mellitus na Estratégia de Saúde da Família Basílio I do município de Ilhéus, Bahia, Brasil. UDESC em Ação. Ihéus, v. 7, n. 1, 2013.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES (SBD). Diretrizes da sociedade brasileira de diabetes 2013-2014. 3 ed. São Paulo: A. C Farmacêutica, 2014. 365p. Disponível em: https://www.diabetes.org.br/images/pdf/diretrizes-sbd.pdf. Acesso em: out. 2016.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES (SBD). Diretrizes da sociedade brasileira de diabetes (2014-2015), São Paulo. AC Farmacêutica. 2015. Disponível em: https://www.diabetes.org.br/images/2015/area-restrita/diretrizes-sbd-2015.pdf. Acesso em: jul. 2016.

VISENTIN, A.; MANTOVANI, M. de F.; CAVEIÃO, C.; HEY, A. P.; SCHENEIDER, E. P.; PAULINHO, V. Autocuidado de usuários com diabetes tipo 1 em uma unidade básica de saúde. Rev enferm UFPE on line., Recife, v 10, n 3, p.991-998, mar. 2016. Disponível em: http://www.revista.ufpe.br/revistaenfermagem/index.php/revista/index. Acesso em: ago. 2016




DOI: https://doi.org/10.12957/sustinere.2017.26483

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


   Resultado de imagem para blogger icon   

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

ISSN 2359-0424

A Revista SUSTINERE está indexada/cadastrada em:

 


A partir da 7ª edição da Revista SUSTINERE (V.4, Nº2, 2016), todos os trabalhos das colunas Artigos, Comportamento e Ambiente, e Ensaios, são submetidos a um exame de confiabilidade através dos serviços do iThenticate, cujos relatórios são analisados pelos editores, para a aprovação da publicação destes.