Educação e Foucault: um debate sobre sexualidade no conto literário de chapeuzinho vermelho

Ravelli Henrique de Souza, Marta Regina Furlan de Oliveira, Geiva Carolina Calsa

Resumo


Este artigo objetiva compreender sobre o conceito de sexualidade em Foucault a fim de identificar suas relações com o conto literário de Chapeuzinho Vermelho. O estudo se justifica pela necessidade do ensino do conceito de sexualidade em relação ao processo de como os corpos são normalizados na escola a partir da educação para infância, seja pela identificação e reprodução da repressão sexual e ou por intermédio de contos literários pré-estabelecidos. A metodologia é de cunho teórico em torno do referencial foucaultiano e, de autores que dialogam com a temática sobre a sexualidade e, ainda análise do conto literário infantil. Este texto é um recorte da dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Londrina e da participação no Projeto de Pesquisa intitulado “Semiformação e educação no contexto da sociedade danificada” da respectiva universidade. Os resultados direcionam para a necessidade de uma melhor compreensão dos contos literários utilizados nas instituições educativas voltadas à infância, em específico o de Chapeuzinho Vermelho, no sentido de propiciar estratégias de ensino mobilizadoras para o desenvolvimento do pensar e agir crítico à luz da construção de subjetividades operantes e, ainda, ampliar o olhar e discussão acerca da diversidade sexual a partir do direito e da vontade de ser e saber nos espaços escolares.


Palavras-chave


Educação; contos literários; Foucault; sexualidade.

Texto completo:

PDF

Referências


CANDIOTTO, Cesar. Foucault e a crítica da verdade. 2. Ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora; Curitiba: Champagnat, 2013.

CARNEIRO; Cassiana Ximenes; GÉMES, Márton Tamás. A subversão do estereótipo Chapeuzinho Vermelho no conto A Companhia dos Lobos de Angela Carter. Revista Homem, Espaço e Tempo, v. 12, n. 2. Ceará, 2018.

CORSO, D. L. e CORSO, M. Fadas no divã: psicanálise nas histórias infantis. Porto Alegre: Artmed, 2006.

FILHA, Constantina Xavier. Era uma vez uma princesa e um príncipe...: representações de gênero nas narrativas de crianças. Estudos Feministas, p. 591-603, 2011.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. Tradução Luiz Felipe Baeta Neves. 8ª edição, Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2017.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. Edições Loyola, 24ª edição, São Paulo, 2014.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade. v. 1. A vontade de saber. In: História da sexualidade. v. 1. A vontade de saber. Paz & Terra, 2015.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir: nascimento da prisão. 20º edição. Tradução de Raquel Ramalhete. Petrópolis: Vozes, 1996.

GROS, Frédéric. Desobedecer. Tradução: Célia Euvaldo. Ubu Editora, 224 pp. Coleção Exit. São Paulo, 2018.

GRIMM, Irmãos. Contos maravilhosos infantis e domésticos/ Jacob Grimm e Wilhelm Grimm; tradução de Christine Röhrig; posfácio de Marcus Mazzari – São Paulo: editora 34, 2018 (1ª edição). 624 p. (coleção fábula). 2018.

ORENSTEIN, Catherine. As múltiplas vidas de “Chapeuzinho Vermelho”. Estudos Feministas, Florianópolis, 2003.

REDEL, Elisângela; MARTINY, Franciele Maria. Da palavra à imagem: a temática da sexualidade e sua função formadora em Rotkäppchen. Revista Trama, v. 11, nº. 21. Marechal Cândido Rondon – Paraná, 2015.

ROCHA, Waldyr Imbroisi. As várias histórias de Chapeuzinho Vermelho: repressão e moral nos contos de fadas. Revista Anagrama: Revista Científica Interdisciplinar da Graduação. 4ª ed. – São Paulo, 2010.

SILVA, Ivaneide Vieira. Complexo de cinderela: A imagem da mulher no conto de Perrault. ComSertões – Revista de Comunicação e Cultura no Semiárido, [S. l.], v. 1, n. 4, jan. 2017.

SOARES, Michelle Gomes. RINCON, Neire Márzia. Marcas do erotismo no conto Chapeuzinho Vermelho. Mediação, Pires do Rio – GO, v. 12, n. 1, p. 171-182, 2017.

SOUZA, Liliane Lima de. FERNANDES, Francisco Felipe Paiva. A performatividade do gênero nos enunciados fílmicos infantis: o efeito de um discurso heteronormativo. II Congresso Nacional de Educação. Campina Grande – PB, 2015.

PINTO, Célia Regina Jardim. Elementos para análise de discurso político. Revista Barbarói, 24ª edição. Santa Cruz do Sul, 2006.

TAQUETTE, S.R. Homossexualidade e adolescência: Sob a ótica da Saúde. Editora da Universidade do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2015.

WITZEL, Denise Gabriel. Discurso, poder e a moralidade (in) desejada da Chapeuzinho Vermelho na mídia. Caderno Espaço Feminino. Uberlândia, MG. 2012.




DOI: https://doi.org/10.12957/riae.2020.54595

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2359-6856

 


Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 

Indexada em:


 

 

Realização: