A escrita como artesanato: a experiência do escrever(-se)

Adriana Werneck Russo Muniz, Karine Oliveira Bastos, Luiz Antônio Saléh Amado

Resumo


Um exercício de escrever(-se) “para não ser mais o mesmo” (FOUCAULT, 2010). Ao trazermos, para a composição deste artigo, escritas-anotações tecidas no território da academia, objetivamos expor efeitos e deslocamentos produzidos com o ato de escrever, como etopoiética, nos espaços institucionais de produção de conhecimento. Pensamos sobre o processo de produção de nossas escritas-pesquisas no campo educacional – que não se pretendem prescritivas, senão interrogativas de certas verdades – ao mesmo tempo em que somos convocados ao exercício estético do cuidar de si. Nessa aposta ético-política, nos aproximamos de uma escrita inspirada na problematização das relações entre a escrita de si e o cuidado de si, trazidas por Foucault (2004), e na noção de experiência, apresentada por Larrosa (2015).


Palavras-chave


escrita de si; cuidado de si; etopoiética; experiência

Texto completo:

PDF

Referências


CALCANHOTO, Adriana. O nome da cidade. Rio de Janeiro: CBS/ Columbia Records, 1992. Disponível em: https://www.vagalume.com.br/adriana-calcanhoto/o-nome-da-cidade.html

COSTA, Maria Vorraber. Agenda para novos pesquisadores. In: COSTA, Maria Vorraber e VEIGA-NETO, Alfredo. (org.). Caminhos investigativos II: outros modos de pensar e fazer pesquisa em educação. Rio de Janeiro: DP&A, 2002, p. 143-156.

DELEUZE, Gilles. Conversações. Rio de Janeiro: Editora 34, 1992.

DELEUZE, Gilles. GUATTARI, Félix. Kafka: para uma literatura menor. Lisboa: Assírio & Alvin, 2003.

DELEUZE, Gilles. FOUCAULT, Michel. Os Intelectuais e o Poder: conversa entre Michel Foucault e Gilles Deleuze. In: FOUCAULT, Michel. Microfísica do Poder. 25. ed. Rio de Janeiro: Graal, 2008, p. 41-46.

DIAS, Rosimeri de Oliveira e RODRIGUES, Heliana de Barros Conde. (org.). Escritas de Si: Escutas, cartas e formação inventiva de professores entre universidade e escola básica. Rio de Janeiro: Lamparina, 2019.

FISCHER, Rosa Maria Bueno. Escrita acadêmica: arte de assinar o que se lê. In: COSTA, Marisa Vorraber; BUJES, Maria Isabel Edelweiss (org.) Caminhos investigativos III: riscos e possibilidades de pesquisar nas fronteiras. Rio de Janeiro: DP&A, 2005, p. 117-140.

FISCHER, Rosa Maria Bueno. Foucault revoluciona a pesquisa em educação? In: FISCHER, R. M. B. Trabalhar com Foucault: arqueologia de uma paixão. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2012, p. 99-112.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. Aula inaugural no Collège de France, pronunciada em 2 de dezembro de 1970. São Paulo, Edições Loyola, 1999.

FOUCAULT, Michel. Poder e Saber. In: FOUCAULT, Michel. Ditos e escritos IV: Estratégia, poder-saber. Trad. Vera Lucia Avellar Ribeiro. Rio de Janeiro, Forense Universitária, 2003, p. 223-240.

FOUCAULT, Michel. A escrita de si. In: FOUCAULT, Michel. Ditos e escritos V: Ética, sexualidade e política. MOTTA, Manoel Barros da (Org.). Tradução de Elisa Monteiro e Inês Autran Dourado Barbosa. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2004, p. 144-162.

FOUCAULT, Michel. Hermenêutica do Sujeito. Curso dado no Collège de France, 1981-1982. São Paulo: Martins Fontes, 2006

FOUCAULT, Michel. Conversa com Michel Foucault. In: FOUCAULT, M. Ditos e Escritos VI: Repensar a Política. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010.

FOUCAULT, Michel. O Belo Perigo: conversa com Claude Boonefoy. Trad. Fernando Scheibe. Rio de Janeiro: Autêntica, 2016.

GIL, Gilberto. Metáfora. Rio de Janeiro: Warner Music Brasil, 1982. Disponível em: https://www.vagalume.com.br/gilberto-gil/metafora.html

HARA, Tony. Ensaios sobre a singularidade. São Paulo: Intermeios; Londrina: Kan Editora, 2012.

HOLLANDA, Chico Buarque de. Morena de Angola. Rio de Janeiro: EMI-Odeon, 1980. Disponível em: https://www.vagalume.com.br/chico-buarque/morena-de-angola.html

HOLLANDA, Chico Buarque de. Uma palavra. Rio de Janeiro: Sony & BMG, 1995. Disponível em: https://www.vagalume.com.br/chico-buarque/uma-palavra.html

JESUS, C. M. de. Quarto de despejo – diário de uma favelada. São Paulo: Ática, 2001.

KASTRUP, Virgínia. e GURGEL, Verônica. O papel da escrita na formação de professores e o problema da coermergência. In: DIAS, Rosimeri. e RODRIGUES, Heliana de Barros Conde (orgs.). Escritas de Si: Escutas, cartas e formação inventiva de professores entre universidade e escola básica. Rio de Janeiro: Lamparina, 2019, p. 60-71.

LARROSA, Jorge. Tecnologias do eu e educação. In: SILVA, Tomaz Tadeu. O sujeito da educação. Petrópolis: Vozes, 1994, p. 35-86.

LARROSA, Jorge. A operação ensaio: sobre o ensaiar e o ensaiar-se no pensamento, na escrita e na vida. In: Educação & Realidade, v. 29, p. 27-43, jan./jun. 2004.

LARROSA, Jorge. Tremores: escritos sobre a experiência. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2015.

MELO NETO, João Cabral de. A Educação pela pedra. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1994.

MOSÉ, Viviane. Calor. Rio de Janeiro: Usina de Pensamento, 2017.

Ó, Jorge Ramos. do. Fazer a Mão – por uma escrita inventiva na universidade. Lisboa: Edições do Saguão, 2019.

PETERS, Michael. Pós-estruturalismo e filosofia da diferença. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

RAMOS, Graciliano. Linhas Tortas. São Paulo: Record, 2005.

RODRIGUES, Heliana de Barros Conde. Um dia, talvez, não se saberá mais o que foi o currículo – Ensaio a partir de uma retro-profecia à maneira foucaultina. In: FERRAÇO, Carlos Eduardo; RANGEL, Iguatemi Santos; CARVALHO, Janete Magalhães; NUNES, Kezia Rodrigues. (Orgs). Diferentes perspectivas de currículo na atualidade. Petrópolis: De Petrus, 2015.

ROLNIK, Suely. Pensamento, corpo e devir – uma perspectiva ético/estético/política no trabalho acadêmico. In: Caderno de Subjetividade: Núcleo de Estudos e Pesquisas da Subjetividade do Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Clínica da PUCSP. São Paulo, v. 1, n. 2, p. 241-51, fev./set. 1993.

SAUSSURE, Ferdinand. Curso de linguística geral. 26ª ed. Tradução de Antônio Chelini, José Paulo Paes e Izidoro Blikstein. São Paulo: Cultrix: 1995.




DOI: https://doi.org/10.12957/riae.2020.54576

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2359-6856

 


Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 

Indexada em:


 

 

Realização: