CORPO INFANTIL, ARTEFATOS CULTURAIS E O PROCESSO DE PEDOFILIZAÇÃO SOCIAL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.12957/riae.2019.45792

Palavras-chave:

Corpo infantil, Infância, Erotização.

Resumo

O artigo problematiza o tema da erotização dos corpos infantis na sociedade contemporânea a partir de pesquisa bibliográfica. A ideia de infância vem sofrendo modificações significativas ao longo da história e os artefatos culturais são materialidades privilegiadas nesse processo de discursar sobre o corpo da criança. A discussão está assentada nas proposições teórico-metodológicas dos Estudos Culturais em Educação na vertente pós-estruturalista. Apresenta-se o conceito de pedofilização social para explicar os processos complexos da exposição mídiática dos corpos infantis. Professores e professoras precisam se apropriar dessas discussões para que compreendam a complexidade cultural que opera nos corpos infantis e os adultizam, tornando-os objetos de diferentes desejos e consumo.

 

Biografia do Autor

Raimundo José Pereira da Silva, Universidade Estadual do Maranhão (UEMA)

Mestrando em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual do Maranhão (PPGE) – Mestrado Profissional / UEMA; Graduado em Pedagogia Licenciatura pela Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) e Membro do Grupo de Pesquisa Ensino de Ciências, Saúde e Sexualidade (GP-ENCEX/UEMA). 

Jackson Ronie Sá-Silva, Universidade Estadual do Maranhão (UEMA)

Professor Adjunto do Departamento de Química e Biologia da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) e Líder do Grupo de Pesquisa Ensino de Ciências, Saúde e Sexualidade (GP-ENCEX/ UEMA); Doutor em Educação pela UNISINOS; Pós-Doutor em Educação pela UFRGS; Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual do Maranhão (PPGE – Mestrado Profissional / UEMA).

Referências

BECK, D. Q.; GUIZZO, B. S. Corpo, mídia e embelezamento: identidades de gênero na infância. In: Perspectivas em Diálogo: Revista de Educação e Sociedade, Naviraí, v.3, n.6, p. 3-24, jul./dez. 2016.

BECK, D. Q. Mídia e consumo: pedagogias culturais de investimento na infância. In: BECK D. Q.; ESPERANÇA, J. A. (org.). Infâncias em foco: mídia, consumo e artefatos da cultura contemporânea. Rio Grande: Ed. da FURG, 2017.

BRASIL. Constituição da República Federal do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1988.

BRASIL. Lei nº 8069/90, dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente. Brasília, DF, 1990.

CÂMARA, A. P. Masculinidade heterossexual e pedofilização: Apontamentos iniciais para um debate. Revista Ártemis. Paraíba, v. 6, p. 49-57, 2007.

COSTA. M. V.; SILVEIRA, R. H.; SOMMER, L. H. Estudos Culturais em educação e pedagogia. Revista Brasileira de Educação, n. 23, maio/ jul./ ago. 2003.

FELIPE, J. Afinal, quem é mesmo pedófilo? Cadernos Pagu, Campinas: Unicamp, n. 26, p. 201- 223, jan./jun. 2006.

FELIPE, J. Erotização dos corpos infantis. In: LOURO, G.L. et al. (org.) Corpo, gênero e sexualidade: um debate contemporâneo na educação. 9.ed. Petrópolis/RJ: Vozes, 2013.

FELIPE, J.; GUIZZO, B. S. Erotização dos corpos infantis na sociedade do consumo. Revista Pro-Posições, v. 14, n.3, set./dez. p. 119-130, 2003.

FISCHER, R. M. B.O Estatuto pedagógico da mídia: questões de análise. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 22 n. 2, jul/dez. 1997.

FOUCAULT, M. História da sexualidade I: a vontade de saber. Tradução Maria Thereza da Costa Albuquerque e J. A. Guilhon Albuquerque. 5. ed. Rio de Janeiro/São Paulo: Paz & Terra, 2017.

GOELLNER, S. V. A Educação dos corpos, dos gêneros e das sexualidades e o reconhecimento da diversidade. Cadernos de FormaçãoRBCE, v. 1, n. 2, p. 71-83, mar. 2010.

GOELLNER, S. V. A produção cultural do corpo. In: LOURO, G. L.; FELIPE, J.; GOELLNER, S. V. (org.). Corpo, gênero e sexualidade: um debate contemporâneo na educação. 9. ed. Petrópolis: Vozes, 2013.

GUIZZO, B. S. Infância contemporânea, consumo e moda. Textura, n. 19-20, p. 96-112, 2009.

GUIZZO, B. S.; BECK, D. Q.; Corpo, gênero, erotização e embelezamento na infância.Textura, n.24, p. 16-36 jul./dez, 2011.

LE BRETON, D. A sociologia do corpo. 2. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007.

LOURO, G. L. Pedagogias da sexualidade. In: LOURO, G. L. (org.). O corpo educado: pedagogias da sexualidade. Tradução dos artigos: Tomaz Tadeu da Silva. 3. ed; 2. riemp. Belo Horizonte, Autentica editora. 2016.

LOURO, G.L. Corpo, escola e identidade.Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 25, n. 2, p. 59-76, jul./dez. 2000.

LOURO, G.L. Gênero e sexualidade: pedagogias contemporâneas. Pro-Posições, v. 19, n. 2, p. 17-23, maio/ago. 2008.

SABAT, R. Gênero e sexualidade para consumo In: LOURO, G. L.; FELIPE, J.; GOELLNER, S. V. (org.). Corpo, gênero e sexualidade: um debate contemporâneo na educação. 9. ed. Petrópolis: Vozes, 2013.

SANT’ANNA, D. B. As infinitas descobertas do corpo. Cadernos pagu, Campinas, n.14, p. 235-249, 2000a.

SANT’ANNA, D. B. Descobrir o corpo: uma história sem fim. Educação e realidade, Porto Alegre, v.25, p. 49-58, jul./dez, 2000b.

SANT’ANNA, D. B. É possível realizar uma história do corpo? In: SOARES, Carmen Lúcia (org.). Corpo e História. 3.ed. São Paulo: Editora Autores Associados, 2006.

WEEKS. J. O corpo e a sexualidade. In: LOURO, G. L. (org.). O corpo educado: pedagogias da sexualidade. Tradução dos artigos: Tomaz Tadeu da Silva. 3. ed. 2. riemp. – Belo Horizonte, Autentica editora. 2016.

Downloads

Publicado

19-12-2019

Como Citar

DA SILVA, Raimundo José Pereira; SÁ-SILVA, Jackson Ronie. CORPO INFANTIL, ARTEFATOS CULTURAIS E O PROCESSO DE PEDOFILIZAÇÃO SOCIAL. Revista Interinstitucional Artes de Educar, [S. l.], v. 5, n. 3, p. 612–627, 2019. DOI: 10.12957/riae.2019.45792. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/riae/article/view/45792. Acesso em: 19 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê temático