Os desafios da educação: intolerância e inconstitucionalidade do manifesto à nação (FPE) do programa de governo de Jair Bolsonaro

Danielle Do Nascimento Rezera, Raquel Gomes D'Alexandre

Resumo


O artigo analisa o documento intitulado “Manifesto à nação: o Brasil para os brasileiros”, elaborado pela Frente Parlamentar Evangélica – FPE, no ano de 2018, e suas implicações ao regimento jurídico estabelecido pela Lei nº 9.394/96. Com o intento de verificar se a figura do direito público subjetivo presta-se à exigibilidade de nossa Constituição Federal de 1988 no cenário em que há forte influência dos quadros da bancada evangélica na proposição de medidas políticas para a Educação. O “Manifesto” foi direcionado ao Governo de Jair Bolsonaro tendo em vista a execução de um conjunto de propostas para a condução das políticas públicas da área. Concluiu-se demonstrando as amarras dos interesses políticos e ideológicos envolvidos na presunção de um novo modelo de Educação.


Palavras-chave


Políticas Públicas Educacionais, Direitos Sociais, Estado Laico.

Texto completo:

PDF

Referências


BOBBIO, Norberto. Cultura laica y laicismo. Disponível em: . Acesso em: 19 mar. 2019.

BOURDIEU, Pierre. Sobre o poder simbólico. In: ______. O poder simbólico. Trad. Fernando Tomaz. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998.

BURCKHART, Thiago. Constitucionalismo, direitos humanos e laicidade: Neopentecostalismo e política no Brasil contemporâneo. Revista Eletrônica Direito e Política, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciência Jurídica da UNIVALI, Itajaí, v. 13, n. 1, 1º quadrimestre de 2018. Disponível em: . Acesso em: 21 mar. 2019.

BRANCHO, Carmem. V. Laicidad y Estado moderno: definiciones y procesos. Disponível em: . Acesso em: 21 mar. 2019.

BRASIL. Constituição de República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF, Senado, 1988. Disponível em: . Acesso em: 21 de mar. de 2019.

CARRANO, Paulo. Toda ditadura quer controlar o campo educacional, porque é nele que há liberdade para pensar e construir novos caminhos para a sociedade. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2019.

CHARTIER, Roger. A história cultural: entre práticas e representações. Lisboa: Difel, 1990.

CHAUI. Marilena. Ideologia da competência. Belo Horizonte. Editora Autêntica, 2014.

CONGRESSO NACIONAL. Medida Provisória n° 746, de 2016. Disponível em: . Acesso em: 21 mar. 2019.

DALARI, Dalmo. Elementos da Teoria Geral do Estado. 2 ed. São Paulo: Saraiva, 1998.

DUARTE, Clarice Seixas. Direito público subjetivo e políticas educacionais. São Paulo em Perspectiva. N. 18, p. 113-118, 2004.

FREITAS, Luiz Carlos de. Militarização da educação cria uma linha direta entre escolas para pobres e prisões. Jornal GGN. 10/03/2019. Disponível em: . Acesso em: 22 mar. 2019.

HABERMAS. Direito e democracia: entre facticidade e validade. Volume II. Rio de Janeiro. Tempo Brasileiro, 2003 p.113-115

HEGEL, Georg. W.F. Introdução à história da filosofia. São Paulo: Abril Cultural, 1980.

LDB - Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: . Acesso em: 21 mar. 2019.

INEP. Education at a glance 2018 Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2019.

FRENTE PARLAMENTAR EVANGÉLICA. Manifesto à nação. 2018. Disponível em: . Acesso em: 20 mar. 2019.

MARIANO, Ricardo. Expansão pentecostal no Brasil: O caso da Igreja Universal. Estudos Avançados, São Paulo, v. 52, p. 121-138, 2004.

MARX. Karl. Grundisse: manuscritos econômicos 1857-1858. Trad. Duayer M. e Schneider. N. São Paulo: Boitempo Editorial, 2011.

MELLO. Celso. Ministro relator Jurisprudência: STF, Pleno, RMS 23.452/RJ, DJ de 12.05.2000, p. 20. Disponível em: . Publicações › Legislação Anotada. Acesso em: 21 mar. 2019.

PARO. Vitor H. A gestão da política nacional de educação: desafios contemporâneos para a garantia do direito à educação, p. 39-56. In: Gestão da política nacional de educação: desafios contemporâneos para a garantia do direito à educação / CRUZ, Rosana E., SILVA, Samara O.(Org.) – Teresina: EDUFPI, 2016.

PMDB. Uma ponte para o futuro. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2019.

RODRIGUES, Pablo M., SANTOS Eduardo R. Imunidade religiosa na Constituição Federal: aspectos jurídicos e sociais em relação aos templos de qualquer culto. Disponível em: . Acesso em: 22 mar. 2019.

RUSSAR, Andrea. Brasil: A laicidade e a liberdade religiosa desde a Constituição da República Federativa de 1988. Disponível em: . Acesso em: 22 mar. 2019.

SANTOS, P. Guia prático da política educacional no Brasil: Ações, planos, impactos. 2 ed. Cengage Learning, 2012.

SARDINHA. Edson. “Agenda socialista fracassou”, diz líder do PPS. Antigo PCB, partido agora terá novo nome. Disponível em: . Acesso em: 24 mar. 2019.

SARMENTO, Daniel. Livres e iguais: Estudos de Direito Constitucional. São Paulo: Max Limonad, 2002.

UNIFESP. Manifesto em defesa da educação pública. Jornal Entrementes especial n. 4 – abril / 2015. Disponível em: . Acesso em: 18 mar. 2019.

VASCONCELOS, José Bento. Nova do MEC: “primeiro contato com a matemática é no Livro de Gênesis”, 16/03/2019. Blog da Cidadania. Disponível em: . Acesso em: 18 mar. 2019.

WEBER, M. O Estado Nacional e a política. In: COHN, G. (org.). Weber. Col. “Os grandes cientistas sociais”. 5 ed. São Paulo: Ática.

ZUBER Valentin. A laicidade republicana em França ou os paradoxos de um processo histórico de laicização (séculos XVIII-XXI). Repúblicas: culturas e práticas: n.59|2010. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2019.




DOI: https://doi.org/10.12957/riae.2019.44854

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2359-6856

 


Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 

Indexada em:


 

 

Realização: