DIMENSÕES DE ATUAÇÃO EM CONTEXTO INCLUSIVO: A AULA DE ARTE MEDIADA PELO SEGUNDO PROFESSOR

Regina Finck Schambeck, Katheryne Vieira da Luz

Resumo


A presente pesquisa tem por objetivo investigar as conexões entre professoras de arte, segundo professor e a Educação Especial, de modo a compreender o ponto de vista das profissionais sobre as dificuldades e adaptações curriculares necessárias para inclusão de alunos com deficiência nas escolas regulares. As profissionais participantes desta pesquisa pertencem à rede municipal de Santo Amaro da Imperatriz do estado de Santa Catarina. A questão de pesquisa buscou identificar qual era a opinião das professoras de Arte e das professoras que atuam como segundo professor sobre a prática escolar envolvendo a Inclusão. A partir da abordagem da pesquisa qualitativa, mediante a sistematização de observações, da realização de entrevista semiestruturada e da aplicação de questionários, foi possível evidenciar as atividades desenvolvidas, as funções das segundas professoras no contexto escolar e, principalmente, ações de parceria entre as duas categorias de profissionais envolvidas no processo de inclusão de alunos com deficiência na rede municipal de ensino investigada. A análise de dados trouxe em evidência a formação inicial e/ou continuada, tangenciando aspectos que precisariam melhorar em busca de um ‘ideal’ para que a inclusão fosse efetivada no contexto analisado.


Palavras-chave


Inclusão. Aula de Arte. Segundo professor

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. CNE. CEB. Resolução 2/2001. Diário Oficial da União, Brasília, 14 de setembro de 2001. Seção 1E, p. 39-40. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CEB0201.pdf. Acesso em 31 de Maio de 2016, às 21h00min.

BRASIL. CNE. Resolução CNE/CP 1/2002. Diário Oficial da União, Brasília, 9 de abril de 2002. Seção 1, p. 31. Republicada por ter saído com incorreção do original no D.O.U. de 4 de março de 2002. Seção 1, p. 8. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rcp01_02.pdf Acesso em 15 de Maio de 2016, às 14h50min.

BRASIL. MEC. CNE/CEB Resolução nº 4/2009. Diretrizes Operacionais para o Atendimento Educacional Especializado na Educação Básica, modalidade Educação Especial. Diário Oficial da União, Brasília, 5 de outubro de 2009, Seção 1, p. 17. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/rceb004_09.pdf Acesso em 21 de Maio de 2016, às 16h15min.

BRASIL. MEC. CNE. Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica. Brasília. 2001. Parecer n.º: 17/2001. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/parecer17.pdf Acesso em 31 de Maio de 2017, às 21h22min.

BRASIL. MEC. Política nacional de educação especial na perspectiva da educação inclusiva. Brasília, Janeiro de 2008. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/politicaeducespecial.pdf Acesso em 24 de Junho de 2017, às 16h35min.

BRASIL. MEC/SEESP. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Documento elaborado pelo Grupo de Trabalho nomeado pela Portaria Ministerial nº 555, de 5 de junho de 2007, prorrogada pela Portaria nº 948, de 09 de outubro de 2007. Fonte: PORTAL EDUCAÇÃO. Disponível em: http://peei.mec.gov.br/arquivos/politica_nacional_educacao_especial.pdf Acesso em 24 de Junho de 2017, às 16h45min.

BRASIL. MEC/SEF. Parâmetros Curriculares Nacionais – Artes – Brasília. 1997. 130p. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro06.pdf Acesso em 04 de Novembro de 2017, às 16h30min.

BRASIL. Lei no 10.845/ 2004. Programa de Complementação ao Atendimento Educacional Especializado às Pessoas Portadoras de Deficiência. Brasília, 5 de março de 2004. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/lei/l10.845.htm Acesso em 15 de Maio de 2016, às 15h20min.

CARVALHO, Rosita Edler. Educação inclusiva: com os pingos nos "is". 4. ed. Porto Alegre: Ed. Meditação, 2006.

CARBONELL, Jaume. As pedagogia da inclusão e da cooperação. In: _______. Pedagogias do século XXI: bases para a inovação educativa, 3ª ed. Porto Alegre: Penso, 2016, p.101 – 126.

GRÄFF, Patrícia. MEDEIROS, Daniela. Inclusão escolar: Atendimento Educacional Especializado, expertise e normalização. Educação | Santa Maria | v. 41 | n. 1 | p. 197-208 | jan./abr. 2016. Disponível em: http://periodicos.ufsm.br/index.php/reveducacao/article/view/14450/pdf Acesso em 03 de Junho de 2016, às 23h45min.

IBGE. Disponível em: http://cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?codmun=421570 Acesso em 27 de Maio de 2016, às 17h45min.

KLAUSEN, Adriana Paula Nunes Siqueira. O Ensino de Artes Visuais: Algumas possibilidades na aprendizagem da arte em alunos com Necessidades Educacionais Especiais. Porto Alegre. 2013. Trabalho de Conclusão em licenciatura em Artes Visuais – Curso de graduação em Artes Visuais do Instituto de Artes da UFRGS. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/67185/000873000.pdf?sequence=1 Acesso em 27 de Abril de 2016, às 22h50min.

MENDES, Geovana Mendonça Lunardi; SILVA, Maria Cristina da Rosa Fonseca, SCHAMBECK, Regina Finck. Objetos pedagógicos: uma experiência inclusiva em oficinas de artes. Araranguera, SP: Junqueira&Marin, 2012.

MORAES, Marcela Cristina de. Mediação pedagógica, inserção escolar de alunos com deficiência mental e arte: um olhar sobre o projeto espaço criativo. 2007. Pg132. Disponível na biblioteca eletrônica SciELO. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ccedes/v30n80/v30n80a07.pdf Acesso em 22 de Fevereiro de 2016, às 23h00min.

OLIVEIRA, Andréa Duarte. Condições de formação continuada do programa Educação Inclusiva: direito à diversidade. 2012. P.103. Dissertação (Pós-graduação em Educação). Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Corumbá, MS. Disponível em: file:///C:/Users/Jo%C3%A3o/Downloads/ANDREADUARTEDEOLIVEIRA.pdf. Acesso em 03 de Junho de 2016, às 21h30min.

PORTAL EDUCAÇÃO. Adaptações curriculares na educação inclusiva. Artigo por Colunista Portal - Educação - quarta-feira, 24 de abril de 2013. Disponível em: http://www.portaleducacao.com.br/pedagogia/artigos/45866/adaptacoes-curriculares-na-educacao-inclusiva#!1#ixzz4ANISHVt6 Acesso em 01 de Maio de 2016, às 20h53min.

REILY, Lucia. O ensino de artes visuais na escola no contexto da inclusão. Artigo. Cad. Cedes, Campinas, vol. 30, n. 80, p. 84-102, jan.-abr. 2010. Disponível na biblioteca eletrônica SciELO. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ccedes/v30n80/v30n80a07.pdf Acesso em 21 de Março de 2016, às 20h30min.

SANTA CATARINA (Estado). Secretaria de Estado da Educação, Ciência e Tecnologia. Lei n° 17.143, de 15 de maio de 2017. Disponível em: https://www.escavador.com/diarios/465180/DOESC/P/2017-05-17?page=2 Acesso em 29 de junho de 2017, às 16h00min.

SANTA CATARINA (Estado). Secretaria de Estado da Educação, Ciência e Tecnologia. Fundação Catarinense de Educação Especial. Política de Educação Especial do Estado de Santa Catarina: proposta/Coordenador Sergio Otavio Bassetti. São José: FCEE, 2006. 52 p. Disponível em: http://www.fcee.sc.gov.br/index.php?option=com_docman&task=cat_view&gid=45&Itemid=91 Acesso em 29 de Abril de 2016, às 22h00min.

SANTA CATARINA (Estado). Secretaria de Estado da Educação. Fundação Catarinense de Educação Especial. Programa Pedagógico. São José, SC: FCEE, 2009. 20 p. Disponível em: http://www.fcee.sc.gov.br/index.php?option=com_docman&task=doc_view&gid=445 Acesso em 29 de Abril de 2016, às 23h00min.

SANTO AMARO DA IMPERATRIZ, Normativa nº 01, de 03 de Novembro de 2008. Dispõe sobre o procedimento de contratação do segundo professor para turmas que tenham matricula de alunos com deficiência. Disponível na Secretaria de Educação de Santo Amaro da Imperatriz

SCHAMBECK, Regina Finck. Formação de professores de Música para o contexto inclusivo: perspectivas de graduandos na preparação para atuar com alunos com deficiência. XXV Congresso da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Música – Vitória – 2015. Disponível em: file:///C:/Users/Jo%C3%A3o/Downloads/Forma%C3%A7%C3%A3o%20de%20professores%20de%20M%C3%BAsica%20para%20o%20contexto%20inclusivo..pdf Acesso em 19 de Maio de 2016, às 22h45min.

UNESCO. Declaração de Salamanca. Sobre Princípios, Políticas e Práticas na Área das Necessidades Educativas Especiais. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/salamanca.pdf Acesso em 23 Maio. 2016, às 14h47min.




DOI: https://doi.org/10.12957/riae.2018.29630

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2359-6856

 


Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 

Indexada em:


 

 

Realização: