EDUCAÇÃO ÉTNICO-RACIAL E INTERCULTURALIDADE CRÍTICA NA ESCOLA: FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES POR MEIO DO PIBID

Maria Elena Viana Souza, Andrea Rosana Fetzner

Resumo


Este trabalho discute as relações raciais no cotidiano escolar e a formação inicial de professores de forma concomitante à prática de ensino nas escolas. Trata-se de experiência desenvolvida no ensino superior, em Curso de Pedagogia, por meio do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – PIBID/UNIRIO. São descritas possibilidades e problematizações do processo formativo. Analisa tais descrições por meio da interculturalidade crítica que vê os conhecimentos escolares como suspeitos de servirem a interesses específicos. Percebe-se que, além de dar uma atenção especial aos currículos dos cursos de formação de professores, é preciso se preocupar com a possibilidade de potencializar o pensar crítico na formação dos professores que já estão vivenciando o magistério.


Palavras-chave


Relações raciais; Formação de professores; Interculturalidade Crítica; Saberes.

Texto completo:

PDF

Referências


APPLE, Michael W. Política Cultural e Educação. Tradução de Maria José do Amaral Ferreira. São Paulo: Cortez, 2000.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-raciais e para o Ensino de História e Cultura Afrobrasileira e Africana. Ministério da Educação. Brasília. Conselho Nacional de Educação, 2004.

BRZEZINSKI, Iria. Políticas contemporâneas de formação de professores para os anos iniciais do ensino fundamental. Educ. Soc., Campinas, v. 29, n. 105, Dec. 2008. Disponível em . Acessado em 19 abril 2013.

CANDAU, Vera M. Direitos Humanos, educação e interculturalidade: as tensões entre igualdade e diferença. Revista Brasileira de Educação. V. 13, n.º 37.ANPED. Jan./Abr. 2008. p. 45-56.

CANDAU, Vera. Memória(s), Diálogos e Buscas: aprendendo e ensinando didática. In CANDAU, Vera. (org.) Didática: questões contemporâneas. Rio de Janeiro: Forma & Ação, 2009. p. 29-62.

FLEURI, Reinaldo Matias. Intercultura e educação. Revista Brasileira de Educação. N.º 23.ANPED. Maio/Jun./Jul./Ago.2003. p. 16-35.

FORQUIN, Jean-Claude. Escola e Cultura: as bases sociais e epistemológicas do conhecimento escolar. Trad.: Guacira Lopes Louro. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 1993.

FREITAS, Helena C. L. Novas políticas de formação: da concepção negada à concepção consentida. In BARBOSA, Raquel L.L. (Org.) Trajetórias e perspectivas da formação de professores. São Paulo: Editora UNESP, 2004.

GARCIA, Regina Leite e ALVES, Nilda. Sobre formação de professores e professoras: questões curriculares. In: LIBÂNEO, José Carlos e ALVES, Nilda (orgs.) Temas de Pedagogia: diálogos ente didática e currículo. São Paulo: Cortez, 2012, p. 489-510.

GOMES, Nilma Lino. Diversidade cultural, currículo e questão racial: desafios para a prática pedagógica.In: ABRAMOWICZ, Anete; BARBOSA, Lucia Maria de Assunção; SILVÉRIO, Walter Roberto (Orgs.).Educação como prática da diferença. Campinas, SP: Armazém do Ipê (Autores associados), 2006. p.21-40

ITURRA, Raul. La escuela como lugar de ciudadanía. Sociológica. Revista de Pensamiento Social. No 2. Espanha, Noviembre, 1996.

KIRIKÚ E A FEITICEIRA. Direção: Michel Ocelot. Paulinas Multimídias, 70 min, 2002

LEFÈVRE Fernando; LEFÈVRE Ana Maria C. Os Novos Instrumentos no Contexto da Pesquisa Qualitativa. In. LEFÈVRE Fernando; LEFÈVRE Ana Maria C TEIXEIRA Jorge Juarez V(orgs). O Discurso do Sujeito Coletivo. Caxias do Sul, Rio Grande do Sul: EDUCS,. 2000.

MÜLLER, Maria Lucia Rodrigues. Formação de professores e perspectivas para a implantação da lei 10.639/03. In: SOUZA, Maria Elena Viana. Relações Raciais no Cotidiano Escolar. Diálogos com a Lei 10.639/03. Rio de Janeiro: Rovelle, 2009.

OLIVEIRA, Luiz Fernandes de; CANDAU, Vera Maria Ferrão. Pedagogia decolonial e educação antirracista e intercultural no Brasil. Educação em Revista. Belo Horizonte. V. 26. N.01. Abr.2010. p.15-40.

PARO, Vitor H. Educação como exercício do poder: crítica ao senso comum em educação. São Paulo: Cortez, 2008.

QUIJANO, Anibal. Colonialidade do poder e classificação social. In: SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula. (Org.). Epistemologias do Sul. São Paulo: Cortez, 2010.p. 84-130.

SOUSA SANTOS, Boaventura de. Para Uma Pedagogia do Conflito. In: SILVA, Luiz H. et al (orgs.) Novos Mapas Culturais – Novas Perspectivas Educacionais. Porto Alegre: Editora Sulina, 1996.

______. Para além do pensamento abissal: das linhas globais a uma ecologia de saberes. In: SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula. (Org.). Epistemologias do Sul. São Paulo: Cortez, 2010.p. 31-83.

WALSH, Catherine. La educación intercultural em la educación. Peru: Ministerio de Educación, 2001. Mimeografado.




DOI: https://doi.org/10.12957/riae.2016.25738

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2359-6856

 


Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 

Indexada em:


 

 

Realização: