A LITERATURA AFRO-BRASILEIRA E AFRICANA, CAMINHO PARA IMPLEMENTAÇÃO DA LEI 10.639/03

Romilda Oliveira Santos

Resumo


Resumo: O presente artigo apresenta reflexões sobre o ensino da literatura afro-brasileira e africana dentro da disciplina de língua portuguesa com alunos do ensino médio, e tem como suporte metodológico o método recepcional de Bondini e Aguiar (1993) e as sequencias expandidas de Cosson (2006). O objetivo é o desenvolvimento da leitura reflexiva de textos literários. Por meio do contraponto entre as leituras realizadas e a experiência cotidiana dos alunos, buscou-se desconstruir conceitos e pré-conceitos estabelecidos a respeito da etnia negra na sociedade brasileira. O encaminhamento dos estudos apresenta-se voltado para a intertextualidade e a contextualização, entendendo o texto literário como objeto de significação dentro de uma perspectiva histórico-crítica.


Palavras-chave


Literatura Afro-brasileira; Literatura Africana; Cultura; Orgulho.

Texto completo:

PDF

Referências


ABDALA Jr., B. A literatura, a diferença e a condição intelectual. Revista Brasileira de Literatura Comparada, nº8, p19-39, 2006.

ADICHIE. C. O perigo de uma única história. Disponível em: http://www.ted.com/talks/lang/por_br/chimamanda_adichie_the_danger_of_a_single_story.html. Acesso em: 09/04/2013

ASSIS, Machado de. Conto de Escola, disponível em: Acervo Digital da ...

BAKHTIN, M. V. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1992. Apud PARANÁ, Diretrizes Curriculares da Educação Básica. Curitiba: SEED, 2009.

BORDINI, M. da G.; AGUIAR, V. T. de. Método Recepcional. In: Literatura: a formação do leitor. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1988.

CÂNDIDO, A. A literatura e a formação do homem. Ciência e cultura. São Paulo: v.4, n.9, p.803-809. Set. 1972. Apud PARANÁ, Diretrizes Curriculares da Educação Básica. Curitiba: SEED, p. 57, 2008.

CANDIERO, Zelador Cultural. Revista Curitiba Afro. Curitiba. Paraná. Novembro p 20 e 21, 2013.

COSSON, R. Letramento literário: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2006

DOLZ, J.; SCHNEUWLY, B.; NOVERRAZ, M. Sequências didáticas para o oral e a escrita: apresentação de um procedimento. In: SCHNEUWLY, B.; DOLZ, J. Gêneros orais e escritos na escola. Tradução: Rojo, R. Campinas: Mercado das Letras, 2004

DUARTE, Eduardo Assis, (Coord.) Literatura Afro-Brasileira. 100 autores do século XVIII ao XXI. Ed Pallas. 1ª ed. 2013.

DUARTE, Eduardo Assis, (Coord.) Literatura Afro-Brasileira. Abordagens na sala de aula. Ed Pallas. 1ª ed. 2013.

GEMAA - Grupo de Estudos Multidisciplinares da Ação Afirmativa. (2011) "Ações afirmativas". Disponível em: http://gemaa.iesp.uerj.br/index.php?option =com_k2&view=item&layout=item&id=1&Itemid=217

HONWANA, Luís Bernardo. Nós matámos o cão tinhoso (1964). disponível em: jardimdasnacoes.com.br/.../NÓS-MATÁMOS-O-CÃO-TINHOSO.doc

JAUSS, H. R. A história da literatura como provocação à teoria literária. São Paulo: Ática, 1994. Apud PARANÁ, Diretrizes Curriculares da Educação Básica. Curitiba: SEED, p. 58, 2008.

KHOSA, Ungulani Ba Ka. Ualalapi. Moçambique: Caminho, 1990.

MATSUDA, A. A., HADDAD, E. Proposta de sequências didática e letramento literário. In: COSSON, R. Letramento literário: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2006.

ONDJAKI. Os da minha rua. Rio de Janeiro: Língua Geral, 2007.

ORIRERÊ, Prêmio. Cabeças Iluminadas. Projetos de aplicação das Leis 10.639/03 e 11.645/08. Centro Cultural Humaitá. Curitiba. Paraná. 2013.

PEIRCE. C. S. Semiótica: Estudos. São Paulo: Perspectiva, s/d.

PRAZERES, Heitor dos. Título: Carnaval nos arcos. Técnica: óleo sobre tela. Ano:1961.www.catalogodasartes.com.br/Avaliacoes2.asp?Pesquisar=1...5‎

SANTOS, R. O. Uma reflexão sobre o desenvolvimento de posturas positivas em relação à etnia negra nas salas de aula, através da Literatura afro brasileira e africana. SEED.PR. PDE 2013.

TRINDADE, S. História de vida. Disponível em: http://www.quilombhoje.com.br/solano/solano trindade.htm

VAZ, Sérgio. Magia Negra http://educação-etnicorracial.blogsport.com.br/ Apud informativohumaita.wordpress.com. Novembro, 2012.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. 6ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

XITU, UANHENGA. Bola com Feitiço. Contos. Biblioteca Editores Independentes, Edições Cotovia, Ltda. 2008.

ZUBEN, N. A. Sala de Aula: Da angústia de labirinto à fundação da liberdade. In MORAIS, R. de (Org.). Sala de Aula. Que espaço é esse? 10ª ed. Campinas: Papirus, 1994.




DOI: https://doi.org/10.12957/riae.2015.14378

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2359-6856

 


Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 

Indexada em:


 

 

Realização: