Estudo correlacional entre a Escala de Aconselhamento Profissional (EAP) e o Inventário Fatorial de Personalidade (IFP)

Silvia Godoy, Ana Paula Porto Noronha

Resumo


O presente estudo investigou a relação entre a Escala de Aconselhamento Profissional (EAP) e o Inventário Fatorial de Personalidade (IFP), a fim de obter evidências de validade de construto convergente-divergente. A amostra se compôs de 122 estudantes do Ensino Médio de uma escola particular do interior paulista, com idade variando entre 14 e 17 anos, sendo 44,3% do sexo masculino e 55,7% do feminino. Os principais resultados apresentaram correlações significativas de 0,18 a 0,46 entre as dimensões do EAP e os fatores do IFP, a saber, Ciências Exatas com o fator Persistência, Artes e Comunicação com os fatores Instracepção e Mudança, Ciências Biológicas e da Saúde com o fator Deferência, Ciências Agrárias e Ambientais com os fatores Intracepção e Afago, Atividade Burocrática com os fatores Dominância, Exibição e Persistência, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas com os fatores Intracepção e Mudança, e Entretenimento com os fatores Mudança, Afiliação e Assistência.

Palavras-chave


Orientação profissional; Avaliação psicológica; Interesse profissional; Testes Psicológicos

Texto completo:

HTML PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2010.8926

Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com