Sofrimento psíquico e trabalho docente – implicações na detecção de problemas de comportamento em alunos

Gabriela Franco Dias Lyra, Simone Gonçalves de Assis, Kathie Njaine, Thiago de Oliveira Pires

Resumo


O presente artigo investiga a opinião de professores do ensino fundamental - com e sem sofrimento psíquico - sobre os problemas de comportamento dos alunos e sobre a forma de lidar com esses problemas. Em 2006, 139 professores responderam um questionário autoaplicado a fim de avaliar algumas características do trabalho e a presença de sofrimento psíquico através da escala Self Reported Questionnaire (SRQ-20). Neste mesmo ano, estes profissionais avaliaram a presença de problemas de comportamento em 358 alunos, através da escala Teacher´s Report Form (TRF). Em 2009, 10 Professoras da mesma amostra foram entrevistadas para compreender melhor sobre sua saúde mental e seu trabalho com os alunos. Resultados evidenciam diferenças significativas entre professores com e sem sofrimento psíquico no que tange à forma de avaliar e lidar com os problemas de comportamento dos alunos. A presença de sofrimento psíquico contribui para uma visão mais negativa do trabalho docente.

Palavras-chave


Sofrimento Psíquico; Trabalho Docente; Problemas de Comportamento

Texto completo:

HTML PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2013.8433

Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com