O amor nos tempos do Tinder: Uma análise dos relacionamentos amorosos na contemporaneidade a partir da compreensão de adultos e jovens adultos

Marcio Acselrad, Rafaelly Rocha Lima Barbosa

Resumo


Em uma sociedade marcada pela efemeridade, descarte e fluidez, os relacionamentos amorosos passaram a ser afetados por estes predicados. Na era do amor líquido e dos relacionamentos virtuais, os indivíduos passam a manter vínculos afrouxados a fim de desfazê-los rapidamente. Partindo desta premissa, o presente estudo buscou comparar o discurso de pessoas com idade entre 20 e 25 anos com o de pessoas com idade entre 40 e 45 anos. A metodologia utilizada foi a pesquisa qualitativa, com uso de entrevistas semiestruturadas realizadas com oito participantes. Para a interpretação e compreensão dos dados obtidos fez-se uso da análise do conteúdo de Bardin. Pudemos concluir que a faixa etária é um fator relevante na consideração dos relacionamentos amorosos na contemporaneidade e que a dita liquidez dos relacionamentos não é avaliada da mesma forma por todos os indivíduos considerados no estudo.

Palavras-chave


amor; relacionamentos; contemporaneidade; virtual

Texto completo:

HTML PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2017.34770

Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com