MAQUIAVELISMO: UM CONSTRUTO PSICOLÓGICO

Ana Valéria Marques Fortes Lustosa, Antonio Roazzi

Resumo


As idéias de Nicolau Maquiavel, discutidas em O Príncipe (1513), influenciaram decisivamente na iniciativa de Christie e Geis (1970) de desenvolverem um instrumento capaz de avaliar a personalidade maquiavélica. Este estudo investiga o Maquiavelismo, conforme definido por estes autores e outros, como Braginsky (1970) e Touhey (1977). Participaram deste estudo 10 meninos de rua, sem referência familiar formal; 20 meninos trabalhadores, que utilizam a rua como fonte principal ou secundária de geração de renda; 20 alunos de escola pública e 20 alunos de escola particular com idades entre 11 e 17 anos. O método consistiu na aplicação da escala Kiddie Mach, desenvolvida por Nachamie (1970). Os resultados indicaram que os grupos de meninos de rua e meninos trabalhadores constituem grupo menos maquiavélico do que o grupo da escola particular, no que se refere à visão de mundo. Por outro lado, o grupo de meninos de rua demonstrou ser mais maquiavélico do que o grupo da escola particular no que se refere às táticas para atuar no mundo.

Palavras-chave


Maquiavelismo; meninos de rua

Texto completo:

PDF HTML


Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com