O conforto que veio do traçado das crianças de terreiro

Janaína Viana Corrêa

Resumo


A pandemia da COVID-19 que assolou nosso planeta, trouxe consequências drásticas para as famílias e uma delas foi o isolamento social. Vários foram as estratégias ao redor do mundo de fazer com que esse afastamento não virasse patologia, músicas na janela, “chuva” de lives, recebidos e muitas vídeo-chamadas. O presente trabalho tem por objetivo dialogar com os desenhos que as crianças do terreiro Omi Larè Iya [1]Sagbá fizeram nesse período. A ideia era que as crianças fizessem desenhos dos seus respectivos orixás e compartilhassem no grupo de Watsap do asé, seria um afago para as pessoas do terreiro ver imagens produzidas pelas crianças com mensagens de que ficaria tudo bem.  Segundo Beniste o “orixá são divindades representadas pela energia da natureza, forças que alimentam a vida a terra, agindo de forma intermediária entre Deus e as pessoas”. Logo o acolhimento vai vir das matas, das águas doces e salgadas, da terra, da chuva, dos raios e trovões. Para Sarmento “o desenho infantil comunica, as imagens são evocativas e referências de modo distinto e para além do que a linguagem verbal pode fazer”. Assim vai seguir este trabalho além do verbal.


[1] Nome do terreiro onde foi feito o trabalho que quer dizer “Casa da força vital do herdeiro das águas de mãe Sagba”


Palavras-chave


Pandemia;Criança de Terreiro;

Texto completo:

PDF

Referências


BENISTE, José. Dicionário Yorubá - Português. Betrand Brasil. 2° edição. Rio de Janeiro, 2014

BORGES, Luzineide Maria E SILVA, Marta Ferreira (2019) Redes Educativas no Contexto da Cibercltura: Crianças de/no/ de/no terreiro traçando os seus saberes. Argumentos Pró-Educação, Pouso Alegre, Dossiê - Infâncias e crianças indígenas, quilombolas e de outros povos tradicionais: (re) existências e agenciamentos, 2020 ISSN: 2448-2803 http://dx.doi.org/10.24280/ape.v5: e63

SANT’ANNA, Cristiano (2019). A força ancestral feminina no mar de Iemanjá – um fotoartigo. Redoc Rio de Janeiro v. 3 n.3 p. 271 Set/Dez 2019

SARMENTO, Manuel Jacinto (2011). “Conhecer a infância: os desenhos das crianças como produções simbólicas”, in A.J. Martins Filho & P.D. Prado (orgs), Das Pesquisas com Crianças à Complexidade da Infância. Campinas, Autores Associados; pp.: 27-60. ISBN 978-85-7496-201-6




DOI: https://doi.org/10.12957/redoc.2021.60617

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexação:

           


 

Google Acadêmico::

 

(Citações /Métricas)

 

Visualizações:

 


Licença:

  Esta obra está licenciada com uma Licença  Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.