A HISTÓRIA DA CAMPANHA DE CANUDOS NARRADA COMO DRAMA

Regina Simon da SILVA

Resumo


Resumo:

Este artigo apresenta uma análise do romance Os sertões (1902), de Euclides da Cunha, a partir da observação do fato histórico que motiva a escrita do livro e a forma dramática como ele é contado. Procura-se pôr em evidência o discurso literário como metáfora do eterno, pois é por meio dele que o particular se universaliza e renasce, todas as vezes em que é lido pelas novas gerações.

Palavras-chave: Os sertões. Literatura e história. Discurso literário. Metáfora.

Abstract:

This article presents an analysis of the novel Os sertões, by Euclides da Cunha, from the observation of the historical fact that motivates the writing of the book and how dramatically this historical fact is told. It tries to highlight the literary discourse as metaphors of the eternal, for it is through this discourse that particular aspects become universal and are reborn every time the book is read by new generations.

Keywords: Os sertões Literature and history. Literary discourse. Metaphors.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/pr.2012.4800

Pensares em Revista no Diadorim Pensares em Revista na BASE Pensares em Revista no Diadorim Pensares em Revista no Google Scholar Pensares em Revista no Latindex Pensares em Revista no Livre Logo do Periódicos CAPES

 

R. Dr. Francisco Portela, 1470 - Patronato, São Gonçalo - RJ, CEP: 24435-005