Vivência e repercussões da violência conjugal: o discurso feminino [The experience and impact of domestic violence: women’s discourse] [Experiencia y repercusiones de la violencia conjugal: el discurso femenino]

Nadirlene Pereira Gomes, Normélia Maria Freire Diniz, Solange Maria do Anjos Gesteira, Gilvânia Patrícia do Nascimento Paixão, Telmara Menezes Couto

Resumo


Pesquisa qualitativa que objetivou analisar as repercussões da violência conjugal. Utilizou-se a entrevista semiestruturada com11 mulheres com história de violência conjugal, residentes em bairro periférico de Salvador-BA, entre setembro de 2007 e fevereiro de 2008. Para o tratamento de dados, foi empregada a técnica de análise de conteúdo.As entrevistadas vivenciaram violência física e psicológica no cotidiano conjugal.A vivência de violência psicológica desencadeia agravos físicos (cefaleia, hipertensão), além de problemas de ordem mental (depressão, estresse pós-traumático). Independente da forma de expressão, a violência compromete a saúde das mulheres e da família de uma forma geral, sobretudo os filhos.Assim, a luta contra esse agravo não é apenas de mulheres contra homens, e sim, da sociedade por um mundo melhor para todos. É necessário identificar caminhos para modificar essa realidade, o que perpassa por uma formação de profissionais de saúde que contemple a violência doméstica como objeto da saúde.

 

ABSTRACT

This qualitative study analyzes the impact of domestic violence. Eleven women with a history of domestic violence, residing in a peripheral district of Salvador, Bahia State, were interviewed between September 2007 and February 2008. Data was analyzed using the content analysis technique. The interviewees had experienced physical and psychological violence as an everyday feature of their conjugal relationships. The experience of psychological violence causes problems of physical health (headache, hypertension) and mental health (depression, PTSD). Regardless of the form it takes, violence jeopardizes the health of women and the whole family, especially children. Accordingly, this condition should be combated not just by women against men, but by society for a better world for all. Ways must be identified to change these realities, which depends in part on training health professionals to recognize domestic violence as a health issue.

 

RESUMEN

Investigación cualitativa que objetivó analizar las repercusiones de la violencia conjugal. Se utilizó la entrevista semiestructurada con 11 mujeres con historia de violencia conjugal, residentes en barrio periférico de Salvador-Ba-Brasil, entre septiembre de 2007 y febrero de 2008. Para el tratamiento de datos, fue adoptada la técnica de análisis de contenido. Las entrevistadas sufrieron violencia física y psicológica en el cotidiano conjugal. La experiencia de violencia psicológica provoca agravios físicos (cefalea, hipertensión), así como problemas mentales (depresión, estrés postramático). Independiente de su forma de expresión, la violencia compromete la salud de las mujeres y de la familia, especialmente los hijos. Así, la lucha contra eso agravio no es sólo de mujeres contra hombres, pero de la sociedad por un mundo mejor para todos. Es necesario identificar medios para cambiar esa realidad, lo que adviene de una formación de profesionales de salud que contemple La violencia conjugal como objeto de la salud.

Palavras-chave


Violência contra a mulher; violência doméstica; saúde da mulher; enfermagem [Violence against women; domestic violence; women’s health; nursing] [Violencia contra la mujer; violencia conjugal; salud de la mujer; enfermería]

Texto completo:

PDF