Estratégias assistenciais para o controle da tuberculose drogarresistente: revisão integrativa da literatura

Sibele Naiara Ferreira Germano, Silvani Vieira Cardoso, Alaidistania Aparecida Ferreira, Arinete Véras Fontes Esteves, Marlucia da Silva Garrido

Resumo


Objetivo: identificar, na literatura científica, estratégias assistenciais para o controle da tuberculose drogarresistente. Método: revisão integrativa da literatura, com análise de pesquisas relevantes sobre a questão nortedora: Quais são as evidências científicas sobre as estratégias assistenciais para o controle da tuberculose drogarresistente? Busca realizada nas bases Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde, Medical Literature Analysis, Índice Bibliográfico Espanhol em Ciências da Saúde e Banco de Dados em Enfermagem, entre janeiro e março de 2020. Foram incluídos dez artigos para discussão dos resultados que responderam à questão da pesquisa, atendendo aos critérios de inclusão e exclusão. Resultados: nos estudos publicados nos últimos cinco anos, 80% abordaram estratégias assistenciais para o controle da tuberculose drogarresistente e 20% evidenciaram falhas na assistência aos portadores da doença. Conclusão: a revisão da literatura identificou várias estratégias assistenciais para o controle da tuberculose drogarresistente, com destaque para a descentralização do diagnóstico e tratamento compartilhado, possibilitando uma atenção ampliada e integral aos pacientes.


Palavras-chave


Promoção da Saúde; Equipe de Assistência ao Paciente; Assistência Centrada no Paciente; Tuberculose Resistente a Múltiplos Medicamentos.



DOI: https://doi.org/10.12957/reuerj.2021.52508