A medicalização da morte e os cuidados paliativos [Medicalization of death and palliative care] [La medicalización de la muerte y los cuidados paliativos]

Alessandra Zanei Borsatto, Ana Dulce Santana dos Santos, Jane Márcia Progianti, Octavio Muniz da Costa Vargens

Resumo


Objetivo: refletir sobre o processo histórico da medicalização da morte e como os cuidados paliativos podem modificar esse cenário. Conteúdo: o ponto de partida é a discussão de como ocorreu, ao longo dos séculos, o processo de medicalização da sociedade e da morte. É analisada a proposta dos cuidados paliativos, destacando como essa abordagem pode promover a desmedicalização do processo de morte. Conclusão: a medicalização da morte é um processo que se consolidou ao longo dos séculos, ganhando força através do modelo hospitalocêntrico de atenção à saúde. Por outro lado, a proposta dos cuidados paliativos se apresenta como uma possibilidade de mudança de paradigma na convivência com uma doença ameaçadora da vida e frente ao processo de morte, uma vez que seu propósito é melhorar a qualidade de vida do indivíduo de acordo com as suas prioridades, valorizando a sua autonomia. O cuidado paliativo pode ser promotor da desmedicalização da morte.

ABSTRACT

Objective: to reflect on the historical process of the medicalization of death, and on how palliative care can modify this scenario. Content: the starting point was the discussion of how the process of medicalization of society and death has occurred over the centuries, then to examine the palliative care proposal, and discuss how this approach can promote the de-medicalization of dying. Conclusion: the medicalization of death, a process that has become established over the centuries, gained strength through the hospital-centered model of health care. On the other hand, the palliative care proposal offers the possibility of a paradigm shift towards coexisting with life-threatening diseases and the process of dying, because its aim is to improve individuals’ quality of life according to their own priorities by favoring their autonomy. Palliative care can thus promote the de-medicalization of death.

RESUMEN

Objetivo: reflexionar sobre el proceso histórico de la medicalización de la muerte y cómo los cuidados paliativos pueden modificar ese escenario. Contenido: el punto de partida es la discusión de cómo ocurrió, a lo largo de los siglos, el proceso de medicalización de la sociedad y de la muerte. Se analiza la propuesta de los cuidados paliativos, poniendo en relieve cómo ese enfoque  puede promover la desmedicalización del proceso de muerte. Conclusión: la medicalización de la muerte es un proceso que se ha consolidado a lo largo de los siglos, ganando fuerza a través del modelo hospitalocéntrico de atención a la salud. Por otro lado, la propuesta de los cuidados paliativos se presenta como una posibilidad de cambio de paradigma en la convivencia con una enfermedad amenazadora de la vida y ante el proceso de muerte, una vez que su objetivo es mejorar la calidad de vida del individuo de acuerdo con sus prioridades, valorando su autonomía. El cuidado paliativo puede ser promotor de la desmedicalización de la muerte.


Palavras-chave


Medicalização; cuidados paliativos; morte; enfermagem

Texto completo:

PDF(POR) PDF(ENG) (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/reuerj.2019.41021

Direitos autorais 2019 Alessandra Zanei Borsatto, Ana Dulce Santana dos Santos, Jane Márcia Progianti, Octavio Muniz da Costa Vargens

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.