A vivência da corporeidade por pessoas com deficiência visual por meio da Biodanza [Bodily experience through Biodanza in people with visual impairment] [La vivencia de corporeidad en personas con deficiencia visual a través de la Biodanza]

Helena Cristina Medeiros Vieira Schmidek, Werner Robert Schmidek, Luiz Jorge Pedrão

Resumo


Objetivo: refletir sobre a vivência da corporeidade por pessoas portadoras de deficiência visual. Conteúdo: são poucas as oportunidades oferecidas às pessoas portadoras de deficiência visual de experimentar o seu corpo em movimento, experienciar sua corporeidade, num mundo onde a conexão com o corpo está cada vez mais se distanciando no dia-a-dia. O método utilizado é trazido, principalmente, por Rolando Toro Araneda, no tocante à importância de ambientes pedagógicos, como a Biodanza, para que a vivência da corporeidade seja resgatada. Conclusão: este processo reflexivo permitiu considerar, que a prática da Biodanza pelas pessoas em questão, contribui no resgate da sua corporeidade, por possibilitar a ampliação de seus repertórios motores através da dança e de um reaprendizado emocional através da vivência. Oferece contribuição à enfermagem, uma vez que amplia o leque de possibilidades para a expansão do olhar empático do enfermeiro para essas questões, em sua prática profissional.

ABSTRACT

Objective: to reflect on body experience in people with sight loss. Content: people with visual impairment are offered few opportunities to experience their body in motion and to experience their corporality, in a world where connection with the body is increasingly distant in daily life. The method used was drawn mainly from Rolando Toro Araneda, as regards the importance of teaching environments, such as Biodanza, for the experience of corporality to be restored. Conclusion: this reflective process made it possible to assert that, for the people in question, the practice of Biodanza contributed to restoring their corporality by enabling their motor repertoires to be expanded through dance and an emotional relearning through lived experience. It offers a contribution to nursing, since it broadens the range of possibilities for expanding nurses’ empathetic regard to these issues as they practice their profession.

RESUMEN

Objetivo: reflexionar sobre la vivencia de corporeidad en personas portadoras de deficiencia visual. Contenido: son pocas las oportunidades ofrecidas a las personas portadoras de deficiencia visual de tener la experiencia de su cuerpo en movimiento, de su corporeidad, en un mundo donde la conexión con el cuerpo está alejándose cada vez más en el cotidiano. El método usado lo aporta, principalmente, Rolando Toro Araneda, en lo que se refiere a la importancia de ambientes pedagógicos, como la Biodanza, para rescatar la vivencia de corporeidad. Conclusión: este proceso reflexivo permitió considerar que la práctica de Biodanza por las personas en cuestión, contribuye para el rescate de la corporeidad por posibilitar la ampliación de sus repertorios motores a través de la danza y de un reaprendizaje emocional a través de la vivencia. Contribuye también a la enfermería, ya que amplía el abanico de posibilidades para la expansión de la mirada empática del enfermero a esas cuestiones, en su práctica profesional.


Palavras-chave


Corporeidade; pessoas com deficiência visual; terapias complementares; Biodanza

Texto completo:

PDF(POR) PDF(ENG) (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/reuerj.2019.39714

Direitos autorais 2019 Helena Cristina Medeiros Vieira Schmidek, Werner Robert Schmidek, Luiz Jorge Pedrão

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.