Ser mãe e portadora do HIV: dualidade que permeia o risco da transmissão vertical

Lílian do Nascimento, Carolina Lélis Venâncio Contim, Elis Oliveira Arantes, Iêda Maria Ávila Vargas Dias, Luisa Pereira Siqueira, Mirtes Mara Carolino dos Santos, Thalita Lima Dutra

Resumo


A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS), considerada uma pandemia mundial, atinge mulheres e crianças devido ao risco de transmissão vertical na gestação. Logo, objetivou-se discutir a vivência da mulher na dualidade de ser mãe e conviver com o Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV). A abordagem foi quantiqualitativa, utilizando-se de uma entrevista semiestruturada com 35 mães em um serviço de assistência especializada de uma cidade da Zona da Mata Mineira, entre setembro/2009 e março/2010, seguida da análise de conteúdo. Dos resultados emergiram quatro categorias temáticas: Descobrindo ser mãe e portadora do HIV; O temor da transmissão vertical e do preconceito; Amamentar: sonho ou realidade; Enfrentando as implicações decorrentes do reverso da amamentação. Conclui-se que a dualidade de estar grávida e ser portadora do HIV demanda uma assistência qualificada em que o papel do enfermeiro é essencial na condução desse processo.

 

ABSTRACT

Considered a global pandemic, Acquired Immune Deficiency Syndrome affects women and children due to the risk of vertical transmission during pregnancy. Accordingly, this study discussed women’s experience of the duality of being a mother and a carrier of the Human Immunodeficiency Virus (HIV). The approach was quanti-qualitative, using semi-structured interviews of 35 mothers at a specialized support service in a town of the Zona da Mata, Minas Gerais, between September 2009 and March 2010. Content analysis of the transcripts revealed four themes: discovering oneself to be a mother and HIV-positive; fear of vertical transmission and prejudice; breastfeeding: dream or reality? and facing the implications of reverso da amamentação#?rapid weaning#early cessation. It follows that the duality of being pregnant and HIV positive calls for skilled care in which the nurse's role is essential in conducting this process.

 

RESUMEN

El Síndrome de Inmunodeficiencia Adquirida (SIDA), considerado una pandemia mundial, llega a las mujeres y los niños debido al riesgo de la transmisión vertical durante el embarazo. Por lo tanto, este estudio tuvo como objetivo presentar la experiencia de las mujeres en la dualidad de ser una madre y convivir con el Virus de la Inmunodeficiencia Humana (VIH). El enfoque, cuantitativo/cualitativo, ha utilizado una entrevista semiestructurada con 35 madres de un servicio de asistencia especializada de una ciudad de Zona da Mata de Minas Gerais entre septiembre/2009 y marzo/2010, seguido de un análisis de contenido. Los resultados destacan cuatro categorías temáticas: Descubriendo ser madre y VIH-positiva; El temor a la transmisión vertical y al prejuicio; Lactancia: sueño o realidad; Enfrentando las implicaciones en consecuencia del impedimento de la lactancia materna. Se concluye que la dualidad de estar embarazada y se VIH-positiva exigen una asistencia cualificada en la que el rol del enfermero es esencial para la realización de este proceso.

DOI: http://dx.doi.org/10.12957/reuerj.2015.3849


Palavras-chave


Enfermagem; HIV; gestação; amamentação [nursing; HIV; pregnancy; breast feeding] [Enfermería; VIH; embarazo; lactancia materna]

Texto completo:

PDF(por) HTML(ENG)


DOI: https://doi.org/10.12957/reuerj.2015.3849