Equipe de enfermagem de emergência: riscos ocupacionais e medidas de autoproteção [Emergency nursing team: occupational risks and self protection]

Júlia Trevisan Martins, Maria Cristina Cescatto Bobroff, Aline do Nascimento de Andrade, Gabriela D’Ovidio Menezes

Resumo


Estudo de abordagem qualitativa que objetivou desvelar o conhecimento de risco no trabalho e identificar as me­didas de autoproteção utilizadas por uma equipe de enfermagem de pronto socorro de um hospital universitário de Londrina, Paraná. Os dados foram coletados de março a maio de 2012, utilizando-se entrevistas semiestruturadas e analisados por meio da análise de conteúdo. Identificaram-se três categorias: vivenciando os riscos no trabalho de materialidade externa, viven­ciando os riscos de materialidade interna e medidas de autoproteção aos riscos do trabalho. Conclui-se que os entrevistados perceberam os riscos ao cuidar e ao manusear objetos contaminados pela inadequação dos recursos humanos e equipamentos insuficientes, e também devido à exposição às agressões físicas e verbais, vivenciando situações de estresse. Conhecem a importância da autoproteção, mas nem sempre se protegem, devido às situações de urgência/emergência e por falta de tempo.

 

ABSTRACT

This qualitative study aimed to reveal knowledge of workplace risks and identify self-protection measures taken by an emergency nursing team at a university hospital in Londrina, Paraná. Data were collected from March to May 2012 using semi-structured interviews and were analyzed by content analysis. Three categories were identified: living with workplace risks that materialize externally, living with risks that materialize internally, and measures for self-protection against those risks. It was concluded that the respondents understood the biological risks of care and of handling contaminated objects, because of inadequate human resources and insufficient equipment, and also the risks of exposure to physical and verbal assaults’ resulting in situations where they experience stress. They understand the importance of self-protection, but cannot always protect themselves, especially in urgent or emergency situations and for lack of time.

 

RESUMEN

Estudio cualitativo que tuvo el objetivo de conocer los riesgos en el trabajo y las medidas de protección usadas por un equipo de enfermería de servicio de urgência de un hospital universitário en Londrina, Paraná - Brasil. Los datos fueron recogidos de marzo a mayo de 2012, con entrevistas semiestructuradas y tratados por medio del análisis de contenido. Tres categorías fueron identificadas: viviendo los riesgos en el trabajo de la materialidad externa, viviendo los riesgos de materialidad interna y medidas de autoproteción a los riesgos laborales. Se concluye que los entrevistados entienden los riesgos biológicos a la atención y al manejo de objetos contaminados por la insuficiencia de recursos humanos y equipamientos insuficientes y también debido a agresiones físicas y verbales, experimentando situaciones de estrés. Saben de la importancia de autoprotec­ción, pero no siempre pueden protegerse, especialmente en situaciones de urgencia o de emergencia y por falta de tiempo.


Palavras-chave


Riscos ocupacionais; saúde do trabalhador; enfermagem; serviços médicos de emergência [Occupational risks; occupational health; nursing; emergency medical services] [Riesgos laborales; salud del trabajador; enfermería; servicios médicos de urgência]

Texto completo:

PDF(Por) HTML(Eng)