Riscos ambientais: percepção dos enfermeiros da estratégia saúde da família em áreas adscritas [Environmental risk: perception of nurses in the family health strategy in areas covered]

Lívia Maria Vidal Romão, Evanira Rodrigues Maia, Grayce Alencar Albuquerque

Resumo


Objetivou-se verificar a percepção do enfermeiro acerca dos riscos ambientais em áreas de abrangência da estratégia saúde da família em um município de médio porte do interior do Estado do Ceará. A pesquisa foi desenvolvida no município de Crato (CE), no período de janeiro a março de 2011. Efetivou-se estudo descritivo com abordagem qualitativa, com oito enfermeiros. Os dados foram coletados por meio de entrevista semiestruturada, abordando caracterização da população alvo, percepções e ações realizadas no âmbito da saúde ambiental. Os achados revelaram que, embora sensíveis às situações de risco ambiental de suas áreas de abrangência e com vasta percepção acerca do tema, nos quesitos conceitos de saúde ambiental e métodos de intervenção, esses profissionais assumiram dificuldades particulares na implementação de medidas de enfrentamento. Verificou-se que as ações sobre esse tema foram limitadas. Sugerem-se atenção dos gestores locais frente à temática e a criação de indicadores de saúde ambiental para a atenção básica, com vistas ao monitoramento.

 

ABSTRACT

This research aimed at assessing nurses’ perceptions about environmental risks in areas covered by the family health strategy in a medium-sized municipality in the state of Ceará, Brazil. Research was conducted in Crato (CE), from January to March, 2011. We carried out a descriptive qualitative study with eight nurses. Data were collected through semi-structured interview, addressing the characterization of the target population, perceptions, and environmental health- related actions. Findings revealed that although those professionals are sensitive to environmental risk situations in their areas of coverage, and show extensive insight into environmental health-related categories, concepts, and methods of intervention, they have faced particular difficulties in implementing coping measures. Actions on this issue were found to be limited. Attention from local managers across the theme and creation of environmental health indicators for primary care, with a view to monitoring are suggested.

 

RESUMEN

Este estudio tuvo como objetivo verificar la percepción del enfermero sobre los riesgos ambientales en los ámbitos cubiertos por la estrategia salud de la familia en un municipio de tamaño medio, en el estado de Ceará, Brasil. La investi­gación se realizó en Crato (CE), en el período de enero a marzo de 2011. Se efectivó un estudio cualitativo descriptivo, con la participación de ocho enfermeros. Los datos fueron recolectados por medio de entrevista semiestructurada, dirigiéndose a la caracterización de la población objetivo, las percepciones y las acciones realizadas en materia de salud ambiental. Los resultados revelaron que, aunque sensible a las situaciones de riesgo ambiental de sus áreas de cobertura y con una visión muy amplia sobre el tema en las categorías de conceptos y métodos de intervención de salud ambiental, estos profesionales han tenido especiales dificultades en las medidas de afrontamiento de ejecución. Se encontró que las acciones sobre este tema fueron limitadas. Se sugieren atención de los gestores locales de todo el tema y la creación de indicadores de salud ambiental para la atención primaria, con el fin de monitoreo.


Palavras-chave


Saúde ambiental; enfermagem; atenção primária à saúde; risco [Environmental health; nursing; primary health care; risk] [Salud ambiental; enfermería; atención primaria de salud; riesgo]

Texto completo:

PDF(Por) HTML(Eng)


Direitos autorais 2014 Lívia Maria Vidal Romão, Evanira Rodrigues Maia, Grayce Alencar Albuquerque

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.