Empenhamento organizacional de enfermeiros e relação com a chefia [Nurses’ organizational commitment and relationship with supervisor]

Maria Manuela Frederico Ferreira, Isilda Cristina Laranjeira da Silva

Resumo


Os gestores das organizações, em particular das organizações de saúde, devem compreender os seus colaboradores. Vários autores consideram a necessidade de compreender as diferentes formas que o empenhamento pode assumir e as condições que levaram ao seu desenvolvimento. Na presente investigação utilizou-se um questionário aplicado, em 2011, a uma amostra de 418 enfermeiros dum Centro Hospitalar em Portugal. O estudo efetuado é de natureza quantitativa, descritivo e correlacional e teve como objectivo conhecer o empenhamento na organização - afetivo, normativo e instrumental - dos enfermeiros a exercer funções num centro hospitalar, e se este se relaciona com variáveis pessoais e relativas à chefia. Os resultados apontam alguma diferença nos níveis de empenhamento em função do grupo etário e do sexo e evidenciam a correlação entre o empenhamento na organização e a relação com a chefia. Os enfermeiros com relação mais favorável com a chefia empenham-se mais na organização onde trabalham.

 

ABSTRACT

The managers of organizations, particularly healthcare organizations, must understand their employees. Several authors consider the need to understand the different forms it can take on the commitment and the conditions that led to its development. This study used a questionnaire in 2011, a sample of 418 nurses from a hospital center in Portugal. Is quantitative, descriptive, correlational, and aims to meet the organizational commitment - affective, normative and instrumental - of nurses to exercise the functions in a hospital center, and if it relates to personal variables and on the supervisor. The results indicate a difference in the levels of commitment depending on age group and sex, and show the correlation between organizational commitment and the relationship with the supervisor. The nurses in relation to the more favorable relationship with the supervisor, have more organizational commitment.

 

RESUMEN

Los gestores de las organizaciones, especialmente las organizaciones de salud, deben entender a sus empleados. Algunos autores consideran la necesidad de comprender las diferentes formas que puede asumir el compromiso y las condiciones que llevaron a su desarrollo. Se utilizó un cuestionario, en el año 2011, aplicado a una muestra de 418 enfermeros de un centro hospitalario en Portugal. El estudio es cuantitativo, descriptivo y correlacional, cuyo objetivo fue avaluar el compromiso en la organización - afetivo, normativo, instrumental - del ejercicio de las funciones de los enfermeros en un centro hospitalario, y si se relaciona con variables personales y relativas al supervisor. Los resultados indican una diferencia en los niveles de compromiso según la edad y el sexo y muestran la correlación entre el compromiso en la organización y la relación con el supervisor. Los enfermeros con la relación con lo supervisor más favorable son más comprometidos con la organización.


Palavras-chave


Lealdade profissional; enfermeiros; chefia; hospital [Personnel loyalty; nurses; supervisory; hospital] [Lealtad profesional; enfermeros; supervisión; hospital]

Texto completo:

PDF(Por) HTML(Eng)


Direitos autorais 2014 Maria Manuela Frederico Ferreira, Isilda Cristina Laranjeira da Silva

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.