Prática avaliativa na atenção básica: revisitando a pedagogia da problematização [Primary care evaluation practices: pedagogy of problematizing Revisited]

Helena Leal David, Kenneth Rochel de Camargo, Jr

Resumo


Admite-se que há, de modo geral, uma baixa cultura avaliativa em saúde por parte de gestores e profissionais de saúde. O texto discute as potencialidades da mediação pedagógica crítica, com base na pedagogia da problematização, com vistas a ampliar a capacidade avaliativa em saúde. Baseia-se na experiência das oficinas para implantação do Manual de Avaliação da Atenção Básica desenvolvido como parte de um dos projetos de monitoramento e avaliação Projeto de Expansão e Consolidação da Saúde da Família, realizado em 31 municípios de dois Estados, Minas Gerais e Espírito Santo. Conclui-se que, em relação à dimensão político-institucional, a mediação educativa, dentro de uma concepção crítica, pode contribuir com a prática avaliativa, valorizando os profissionais de saúde não apenas do ponto de vista individual e técnico, mas sobretudo como atores sociais capazes de propor e construir novos modos de fazer saúde.

ABSTRACT: It is accepted that there is only a weak culture of evaluation among health professionals and managers. This paper discusses the potential for mediation by critical pedagogy based on the action of problematizing, with a view to improving the capacity for evaluation in health care. It draws on the experience of workshops to introduce the Primary Care Assessment Tool (PCATool-Brasil) developed as part of project to monitor and assess the Family Health Program Expansion and Consolidation Project in 31 municipalities in the Brazilian states of Minas Gerais and Espírito Santo. It is concluded that, in the institutional policy dimension, critical educational mediation can contribute to evaluation practices, valorizing health professionals not only in technical and individual terms, but also as social actors competent to propose and construct new modes of health care.

RESUMEN: Se admite que hay, en general, una baja cultura de evaluación en salud por parte de gerentes y professionales de salud. Se discute las potencialidades de una mediación pedagógica crítica, con basis en la pedagogía de la problematización, con el objectivo de ampliar la capacidad evaluativa en salud. Está enbasado en la experiencia de talleres para implantación de un Manual de Evaluación em Atención Primária desarrollado como parte de um proyecto de monitoreo y evaluación – Projecto de Expansión y Consolidación de la salud de la familia, realizado en 31 districtos de dos estados brasileños, Minas Gerais y Espírito Santo. Se concluye que, relativo a la dimensión político-institucional, la mediación educativa, en uma concepción crítica, puede contribuir con la práctica de evaluación, valorando a los profesionales de salud no solo desde la mirada individual y técnica, pero sobre todo como actores sociales capazes de proponer y construyir nuevas maneras de hacer salud.


Palavras-chave


Avaliação; educação em saúde; problematização; atenção básica. Evaluation; health education; problematizing; primary care. Palabras clave: Evaluación; educación en salud; problematización; atención primária.

Texto completo:

PDF