DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: QUESTÕES SOBRE FORMAÇÃO, INCLUSÃO, EMANCIPAÇÃO E AUTONOMIA

Márcia da Silva Freitas, Valdelúcia Alves da Costa

Resumo


Este artigo vincula-se a uma tese de doutorado em educação em fase final de elaboração, tendo por objetivo central problematizar as questões referentes à educação de jovens e adultos na perspectiva da inclusão escolar, como também à negação e/ou banalização do direito à educação historicamente negado na sociedade de classes. Este estudo é conduzido à luz da Teoria Crítica da Sociedade, considerando os desafios impostos pelos limites sociais à formação educacional e humana, com vistas à emancipação e autonomia de estudantes jovens e adultos, tendo como referência as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação de Jovens e Adultos (BRASIL, 2000), implementadas com o intuito de orientar a organização curricular das unidades escolares que ministram a Educação de Jovens e Adultos como modalidade de ensino.


Palavras-chave


Educação de Jovens e Adultos; Direito à educação; Inclusão escolar; Formação, emancipação e autonomia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/e-mosaicos.2021.57802

Direitos autorais 2021 Márcia da Silva Freitas, Valdelúcia Alves da Costa


ISSN: 2316-9303 | Indexada em: