DIREITO À EDUCAÇÃO AOS JOVENS E ADULTOS NA PANDEMIA

Adriana de Almeida, Bárbara de Souza Guaraciaba

Resumo


Este artigo analisa as ações realizadas na Pandemia do vírus SARS-CoV-2, COVID-19 por diferentes instituições educacionais do Estado do Rio de Janeiro, como estratégias para assegurar o direito à educação e a garantia do respeito as especificidades dos jovens e adultos, conforme prevê as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação de Jovens e Adultos (EJA). A metodologia prioriza a pesquisa documental, com base na legislação vigente para a modalidade. Para análise, elegemos aportes teóricos de referência no campo educacional da EJA. Ademais, foi realizada uma pesquisa exploratória e qualitativa em plataformas digitais. O período da realização da pesquisa ocorreu de março a agosto de 2020. Dos resultados, compreendeu-se que o direito à educação ainda que sob bases legais e garantia constitucional, revelou-se na Pandemia de COVID-19 sob a forma de direito fraturado e aprofundamento das desigualdades sociais, educacionais e tecnológicas dos jovens e adultos brasileiros. Os temas abordados nos webinários, lives e mesas redondas foram de suma importância para situar a visibilidade da EJA em contextos de crise. 

 

Palavras-chave


Covid-19. Currículo. Direito. Educação de jovens e adultos. Pandemia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/e-mosaicos.2021.57801

Direitos autorais 2021 Adriana de Almeida, Bárbara de Souza Guaraciaba


ISSN: 2316-9303 | Indexada em: