A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NA COLÔMBIA E NO BRASIL: ENTRE 1990-2016

Ana Lucia Medina Maya, Mônica Dias Peregrino Ferreira

Resumo


Nas últimas décadas, os países latino-americanos vêm atravessando um processo de transformações em seus sistemas sociais e educativos. Portanto, é necessário saber se as reformas de acesso, permanência e qualidade no ensino têm sido favoráveis para a Educação de Jovens e Adultos (EJA) e para os sujeitos que compõem essa modalidade, que no passado não tiveram a oportunidade de acessarem esses sistemas. Neste artigo, tentamos olhar as formas com que duas nações, Brasil e Colômbia, após os processos de redemocratização política e de expansão da educação, construíram os programas para esta população entre 1996 e 2016. O estudo foi realizado numa perspectiva comparativa entre as políticas educacionais que estruturam esta modalidade, passando pelo contexto histórico das reformas em que se desenvolveram os programas. Destacaremos, finalmente, os achados encontrados pela investigação ao longo do estudo.


Palavras-chave


Políticas. Democracia. Educação de Jovens e Adultos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/e-mosaicos.2021.57351

Direitos autorais 2021 Ana Lucia Medina Maya


ISSN: 2316-9303 | Indexada em: