NOS EMBARAÇOS DA INTERDIÇÃO: DESVELANDO DISCURSOS ACERCA DA MULHER COM A MATEMÁTICA

Jane Cleide De Almeida Cordeiro, Pedro Lúcio Barboza

Resumo


A História mostra uma baixa presença feminina na construção da matemática. Vários fatores contribuíram para tal questão, entre eles, os históricos e culturais. Muitos mitos foram se moldando ao longo dos anos acerca da relação da mulher com a matemática, um dos mais conhecidos é o de que “homens são naturalmente melhores que mulheres em matemática e raciocínio lógico”. O principal objetivo deste estudo é identificar e refletir sobre os mitos acerca da relação da mulher com a matemática. Para a obtenção dos dados aplicamos um questionário a vinte e cinco alunos do 3º ano do ensino médio, de uma escola pública. Esta é uma pesquisa de cunho explicativo, assim como qualitativo e para análise dos dados consideramos como base principal o conceito de procedimentos de exclusão interdito de Foucault. Os dados apontam, na maioria dos discursos dos participantes, explicações que podem ser consideradas mitos acerca da participação da mulher na matemática ou procedimentos de exclusão interditos.


Palavras-chave


Gêneros; Mitos; Mulheres; Matemática; Procedimentos de Exclusão Interditos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/e-mosaicos.2021.53641


ISSN: 2316-9303 | Indexada em: