FORMAÇÃO DE PROFESSORES ÀS AVESSAS: UM OLHAR SOBRE A FORMAÇÃO CONCEITUAL EM ALUNOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL NAS FASES INICIAIS

Roberta Pires Corrêa, Daniele Francisco de Araújo, Érica Costa Vliese Zichtl Campos

Resumo


O artigo discute a formação de professores para atuar com alunos com deficiência intelectual e a importância da formação de conceitos para a aprendizagem dentro da perspectiva histórico-cultural de Vigotski. Para tanto, conta com os dados de três dissertações de mestrado desenvolvidas no projeto de pesquisa “A escolarização de alunos com deficiência intelectual: políticas públicas, processos cognitivos e avaliação da aprendizagem”, com apoio financeiro do Programa Observatório da Educação da CAPES, desenvolvido na região da Baixada Fluminense/RJ. Metodologicamente, as pesquisas de campo foram de cunho qualitativo, estudo de caso e pesquisa-ação colaborativa. Entre os principais resultados, evidenciamos as dificuldades enfrentadas pelos professores em sua prática pedagógica em fornecer subsídios para que os alunos com deficiência intelectual se apropriem dos conhecimentos científicos no ambiente escolar. Contudo, os dados também evidenciaram possibilidades para que esses alunos tenham acesso aos conhecimentos historicamente construídos e uma delas é a formação continuada de professores baseada na perspectiva histórico-cultural.


Palavras-chave


Formação de professores; processos de ensino e aprendizagem; formação de conceitos; deficiência intelectual; perspectiva histórico-cultural.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/e-mosaicos.2021.51350


ISSN: 2316-9303 | Indexada em: