CARACTERIZAÇÃO DAS POLÍTICAS EDUCACIONAIS NO BRASIL A PARTIR DA SISTEMATIZAÇÃO DO ESTADO DA ARTE

Larissa dos Santos Estevão, Katharine Ninive Pinto Silva

Resumo


O estudo versa sobre o estado da arte no campo das políticas educacionais considerando o cenário político-econômico do país e sua inserção na totalidade internacional, em um contexto de intensas transformações na sociedade. As reflexões e contribuição encontradas estão fundamentadas nos aportes teóricos do marxismo e apontam para três categorias: Imperialismo; Agenda Internacional para a Educação e Paradigmas na Educação. A partir dessas, compreende-se que o imperialismo, por meio dos organismos internacionais, utiliza a educação como um instrumento tanto para preparar o trabalhador com habilidades e competências exigidas pelo mercado como para prevenir distúrbios sociais diante da intensificação da exploração do capital. Nesse contexto, a pesquisa científica no campo da educação assume papel crucial na crítica aos caminhos pelos quais se têm conduzido a escola pública, objetivando a construção de uma educação científica e popular.

Palavras-chave


Estado da arte; Políticas educacionais; Imperialismo; Agenda Multilateral para Educação; Paradigmas na educação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/e-mosaicos.2019.46470


ISSN: 2316-9303 | Indexada em: