A FESTA COMO POSSIBILIDADE DE DISPUTA DE TERRITÓRIO

Lucio Bernard Sanfilippo

Resumo


O presente artigo pretende apontar caminhos para a discussão da festa e suas potências.  Percorre os caminhos de transbordamento das ideias da pesquisa de mestrado para o doutorado do autor, discutindo as possibilidades das festas, não só como espaços e tempos de confraternização e celebração, mas de disputa da cidade.  Aponta também as tessituras de redes educativas e processos culturais envolvidas na produção das festas, bem como assume o corpo como território de produção de conhecimentos, força e liberdade.

Palavras-chave


Festa, corpo, território religiosidade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/e-mosaicos.2018.33325


ISSN: 2316-9303 | Indexada em: