CONCEPÇÕES FREIRIANAS E REALIDADE VIRTUAL: APRENDIZAGEM EM ARTES NO ENSINO FUNDAMENTAL

Rafael Costa, Esequiel Rodrigues

Resumo


O artigo trata de uma pesquisa em andamento na escola Municipal Juliano Moreira, localizada na Cidade de Deus, zona oeste do Rio de Janeiro, e reflete sobre a práxis em sala de aula com o uso da tecnologia digital de Realidade Virtual (RV), a partir de concepções freirianas (et al.) de educação. Aborda inicialmente diferentes tipos de educação e onde ocorrem, dando destaque para educação formal e a não formal (BRANDÃO, 1989), associando a aprendizagem ao conhecimento prévio, à visão de mundo do estudante. Discute o conceito de interatividade, propondo um diálogo entre Paulo Freire e autores que a postulam no ensino, no contexto da cultura digital (SILVA; PRENSKY, 2001). Descreve as etapas da pesquisa cuja metodologia tem como premissa ampliar a horizontalidade das relações aluno/professor permeada pelo uso da tecnologia digital de Realidade Virtual. E, finalmente, apresenta considerações baseadas nos resultados parciais do estudo.


Palavras-chave


O artigo trata de uma pesquisa em andamento na escola Municipal Juliano Moreira, localizada na Cidade de Deus, zona oeste do Rio de Janeiro, e reflete sobre a práxis em sala de aula com o uso da tecnologia digital de Realidade Virtual (RV), a partir de co

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/e-mosaicos.2017.32044


ISSN: 2316-9303 | Indexada em: