PONTOS DE CONTATO ENTRE O TRABALHO EM SALA DE LEITURA E A EDUCAÇÃO DIALÓGICA DE PAULO FREIRE

Rosa Maria Noronha Dias

Resumo


Apresento o conceito de leitura do mundo, criado por Paulo Freire e a relação deste com a leitura da palavra, destacando que por vezes a leitura do mundo que o aluno traz é desconsiderada pelo professor. Relaciono a leitura do mundo com a leitura da palavra a partir do meu trabalho como professora regente de Sala de Leitura da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro. Faço um breve histórico sobre que são as Salas de Leitura e quais as atribuições do professor que nela trabalha. Afirmo a possibilidade de trabalhar com a Literatura nas Salas de Leitura dentro da perspectiva da educação dialógica freireana. Trago como pontos de contato entre o trabalho em Sala de Leitura e a educação dialógica, com suas aproximações e desafios, o trabalho com projetos, a práxis do professor, a valorização das diversas linguagens artísticas e a intencionalidade na escolha dos livros. Concluo reafirmando a atualidade do pensamento freireano.


Palavras-chave


sala de leitura; educação dialógica; literatura; leitura; Paulo Freire

Texto completo:

PDF ()


DOI: https://doi.org/10.12957/e-mosaicos.2017.30793


ISSN: 2316-9303 | Indexada em: