UM DIÁLOGO EPISTEMOLÓGICO COM FREIRE: PALAVRA, PRÁXIS E EDUCAÇÃO

Eunice Macedo, Alexandra Carvalho

Resumo


Neste artigo, busca-se estabelecer um diálogo com Freire em torno da sua praxiologia. Partimos da ideia de inacabamento e incompletude do ser humano para uma visão da história como possibilidade, em que se pode criar espaço para a co-laboração através do diálogo com as outras pessoas e mediatizado pelo mundo. Trazemos à colação um conjunto de articulações entre Freire e outros autores bem como estabelecemos pontos de contacto entre o pensamento freiriano e algumas pensadoras feministas, no que concerne a introdução de uma linguagem amiga-do-género e a complexificação do conceito de opressão. Com um enraizamento na palavra, no diálogo e na práxis, exploramos o constructo de uma educação problematizadora e libertadora tendente à humanização dos processos educativos e à acentuação da produção social e cultural. Tem-se em conta, nesta análise, a emergência de contextos sociais em que a opressão e quem é oprimido ganham novos contornos, reclamando uma reconceptualização.


Palavras-chave


Freire; Práxis; Palavra; Educação libertadora; Epistemologia

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/e-mosaicos.2017.30773


ISSN: 2316-9303 | Indexada em: