A INVISIBILIDADE DO ALUNO DE CLASSE BAIXA EM SALA DE AULA: OUTRO OLHAR SOBRE O FRACASSO ESCOLAR

Nathália Masson Bastos, Gabrielle Luz Brasil Silva

Resumo


Este artigo parte de uma reflexão antropológico-visual sobre o “poder do olhar”. Entende-se que a questão do olhar reflete relações de poder e as consolidam. Aqui delimitou-se analisar a questão do “olhar” nas relações de poder no espaço escolar, especificamente perante o aluno de condições desprivilegiadas por se entender que este é objeto de um olhar que o constitui em sua alteridade. Objetiva-se investigar o como, como a invisibilidade do aluno de classe baixa em sala de aula pode potencializar o fracasso escolar deste. Os procedimentos metodológicos são explicitados pelo levantamento bibliográfico das produções do grupo de pesquisa NetEDU, chegando a aproximadamente 50 textos pertinentes à temática aqui lançada. A relevância deste estudo está na imersão nessa relação complexa do visível, do invisível, suas relações, opacidades e entrelaçamentos. Essa imersão extrapola a percepção para além do punctum caecum do binarismo visível ou invisível; as invisibilidades ou a invisibilidade.

Palavras-chave


Invisibilidade – Aluno – Sala de aula.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/e-mosaicos.2018.29933


ISSN: 2316-9303 | Indexada em: