COPARTICIPAÇÃO DE ALUNOS E ALUNAS NA PESQUISA: COMPARTILHAR E CRIAR SIGNIFICADOS SOBRE A ESCOLA

Carmem Lúcia Guimarães de Mattos, Walcéa Barreto Alves

Resumo


DOI: 10.12957/e-mosaicos.2017.28562

Este artigo tem como objetivo iniciar uma discussão teórico-metodológica sobre a coparticipação de alunos, alunas em pesquisas educacionais.  Apresenta alguns dos resultados da pesquisa etnográfica "Gênero e Pobreza: Práticas, Políticas e Teorias e Tecnologias Educacionais - Imagens de escolas” (MATTOS, 2013). As bases que orientaram a pesquisa foram: os fundamentos da etnografia expressos nos estudos sobre colaboração e reflexividade (ERIKSON, 2006; MATTOS; CASTRO, 2011; ALVES, 2003, 2012; MOURÃO, 2006, 2011); as diferentes formas de coparticipação de alunos como agentes do conhecimento escolar pautadas nos estudos sobre “a voz do aluno” [Student Voice] (COOK-SATHER, 2002; GRION; COOK-SATHER, 2013); e, os princípios da pesquisa-crítico-participativa a partir de uma concepção mais democrática e simétrica de poder entre os membros da equipe (FINE, 2013). A pesquisa foi desenvolvida em colaboração entre dois grupos: um do Colégio Estadual Comendador Soares (CECS) e o outro do Núcleo de Etnografia em Educação da UERJ. Os principais resultados da pesquisa confirmam que foi uma experiência positiva para os grupos envolvidos e que pode modificar as formas de desenvolver pesquisas nas escolas.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/e-mosaicos.2017.28562


ISSN: 2316-9303 | Indexada em: