A educação alimentar e nutricional como estratégia para redução do desperdício de alimentos em escolas públicas de ensino fundamental

Talita Balansin Rigon, Larissa Valério Cordeiro, Julicristie Machado Oliveira, Caroline Dario Capitani

Resumo


Introdução: Atividades de educação alimentar e nutricional (EAN) no contexto da alimentação escolar vêm se destacando por contribuir, dentre outras possibilidades, para a redução do desperdício de alimentos. Objetivo: Avaliar o impacto de atividades de EAN direcionadas à redução do desperdício na alimentação escolar. Métodos: O estudo teve início com um diagnóstico de duas escolas públicas de ensino fundamental em Santa Bárbara do Oeste-SP e Limeira-SP, por meio do monitoramento das sobras e resto-ingestão, por 12 dias não consecutivos, em momentos distintos, entre agosto e dezembro de 2019. Após o diagnóstico, as atividades de EAN foram planejadas, elaboradas e executadas, com posterior análise dos resultados. As atividades foram realizadas com turmas do ensino fundamental (n=152 escolares), que foram alocadas em grupos “controle” (n =77) e “intervenção” (n = 75), para possibilitar a avaliação da eficácia da EAN na redução do desperdício de alimentos ao final do estudo (controle vs. intervenção). Resultados: Em ambas as escolas, destacava-se o consumo de arroz, feijão e prato proteico, comparado às demais preparações. Observou-se redução do desperdício nas duas escolas, nos grupos intervenção e controle, quando comparados os dados antes e durante a intervenção (p<0,05). As reduções foram de 62,0% do desperdício no grupo intervenção da escola de SBO e de 43,1% da escola de Limeira. Conclusão: As atividades de EAN foram eficazes, porém é recomendável o acompanhamento em longo prazo para que seja avaliada sua efetividade.


Palavras-chave


Desperdício de alimentos. Educação alimentar e nutricional. Alimentação escolar.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


BRASIL, Ministério da Educação. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Resolução n°6, de maio de 2020. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar aos alunos da educação básica no âmbito do Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE. Brasília: FNDE, 2020. Disponível em: https://www.fnde.gov.br/index.php/acesso-a-informacao/institucional/legislacao/item/13511-resolu%C3%A7%C3%A3o-n%C2%BA-6,-de-08-de-maio-de-2020. Acesso em: out 2021.

BRASIL, Resolução FNDE n°26, de 17 de junho de 2013. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar aos alunos da educação básica no âmbito no PNAE. Brasília, DF. Disponível em: https://www.fnde.gov.br/acesso-a-informacao/institucional/legislacao/item/4620-resolu%C3%A7%C3%A3o-cd-fnde-n%C2%BA-26,-de-17-de-junho-de-2013. Acesso em: Jun.2021.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Marco de referência de educação alimentar e nutricional para as políticas públicas. – Brasília, DF: MDS; Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, 2012. Disponível em: https://www.cfn.org.br/wp-content/uploads/2017/03/marco_EAN.pdf

SILVA, S.U.; MONEGO, E.T.; SOUZA, L.M.; ALMEIDA, G.M. As ações de educação alimentar e nutricional e o nutricionista no âmbito do Programa Nacional de Alimentação Escolar. Ciênc.saúde colet.23 (8). Ago 2018. doi : https://doi.org/10.1590/1413-81232018238.19642016

BRASIL, Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2018.

FAO, Food and Agriculture Organization of the United Nations, 2020. Perdas e desperdícios de alimentos na América Latina e no Caribe, 2020. Disponível em: http://www.fao.org/americas/noticias/ver/pt/c/239394/. Acesso em: Out.2021.

BRASIL, Resolução FNDE n°26, de 17 de junho de 2013. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar aos alunos da educação básica no âmbito no PNAE. Brasília, DF. Disponível em: https://www.fnde.gov.br/acesso-a-informacao/institucional/legislacao/item/4620-resolu%C3%A7%C3%A3o-cd-fnde-n%C2%BA-26,-de-17-de-junho-de-2013. Acesso em: Out.2021.

NASCIMENTO, M. C. P. S.; OLIVEIRA, J. B.; FONTAN, G. C. R.; SILVA, M. V.; Avaliação da adesão e aceitabilidade dos cardápios do programa de alimentação escolar em escolas municipais de Itapetinga –BA: indicadores de desperdícios de alimentos. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental. v.20, n.1, jan-abr, 2016, p.73-85. Doi: http://dx.doi.org/10.5902/2236117018639

OLIVEIRA, M. C.; VASSIMON, H. S. Programa Nacional de Alimentação Escolar e sua aceitação pelos alunos: uma revisão sistemática. Investigação. Franca, 12:4-10. 2012. ISNN 2177-4080. Doi: https://doi.org/10.26843/investigacao.v12i1.614

RAPHAELLI, C. O.; PASSOS, L. D. F. ; COUTO, S. F. ;HELBIG, E. ; MADRUGA, S. W. Adesão e aceitabilidade de cardápios da alimentação escolar do ensino fundamental de escolas de zona rural. Brazilian Journal of Food Technologie. Campinas, v.20. e2016112, 2017. doi: https://doi.org/10.1590/1981-6723.11216

ABRANTES, L. C. S.; DA COSTA, G. D.; GONÇALVES, G. S. C.; ORLANDO, M. W. C.; FURTADO, L. X.; RIBEIRO, I. E. Educação alimentar e nutricional no contexto da promoção da saúde e de práticas alimentares saudáveis. J Manag Prim Health Care [Internet]. Jan.2017. doi: https://doi.org/10.14295/jmphc.v7i1.375

ARAUJO, L.; ROCHA, A.; Avaliação e controlo do desperdício alimentar em refeitórios escolares do munícipio de Barcelos. Acta Portuguesa De Nutrição. 08 (2017) 06-09. doi: http://dx.doi.org/10.21011/apn.2016.0702.

BOSCHINI, M.; FALASCONI, L.; GIORDANO, C.; ALBONI, F. Food waste in school canteens: A reference methodology for large-scale studies. Journal of Clenear Production, 182 (2018) 1024-1032. Doi: https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2018.02.040

VAZ, C. S. Restaurantes: controlando custos e aumentando lucros. Brasília: LGE, 2006. 193 p.

AUGUSTINI, V.C.M. ; KISHIMOTO, P. ; TESCARO, T. C.; ALMEIDA, F. Q. A. Avaliação do índice do resto-ingesta e sobras em unidade de alimentação e nutrição (UAN) de uma empresa metalúrgica na cidade de Piracicaba/SP. Revista Simbio-Logias. V.1.n.1. Mai.2008.

MINAYO, M. C. S. (Org.); DESLANDES, S.F.; CRUZ NETO, O. GOMES. R. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 34. Ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.

BRASIL, Ministério da Educação. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Manual para aplicações dos testes de aceitabilidade no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Brasília, DF, 2.ed. 43.p., 2017.

CAMARGO, T.C.A.; PRADO, L. P. S.; CHIMELLO, M. F.; SANTOS, J. L. S; MARTINS, D. P.; SILVA, N. M.; et al. Programa educativo com alunos de uma escola privada para o consumo de verduras e legumes. Lecturas: Educación Física y Deportes, 26(275), p.150-163. 2021.

MIRANDA, M.C.; CORRÊA, D. A.; VERNEQUE, L. G.; ROCHA, L. M.; 2019. Análise sensorial de alimentos elaborados para crianças em fase escolar. Revista Científica Eletrônica de Ciências Aplicadas da FAIT, n.2. Nov.2019. ISSN: 1806-6933.

ALVES, V. B.; BISPO, J. S. Neofobia alimentar: uma receita de aceitabilidade para crianças escolares de 5 a 10 anos. 2018. 33 f. Monografia (Graduação) - Faculdade de Ciências da Educação e Saúde, Centro Universitário de Brasília, Brasília, 2018.

TEO, C. R. P. A.; CORRÊA, E. N.; GALLINA, L. S., FRANSOZI, C. Programa nacional de alimentação escolar: adesão, aceitação e condições de distribuição de alimentação na escola. Nutrire: rev. Soc. Bras. Alim. São Paulo, SP, v. 34, n. 3, p. 165-185, dez. 2009.

RIBEIRO, F.M.; MARTINS, M.L.; Avaliação das perdas de alimentos na produção de refeições em unidades de alimentação escolar. Acta Portuguesa de Nutrição 22(2020), Vila Real, 16-21, doi: 10.21011/apn.2020.2204. Set/2020.

OLIVEIRA, R.S.; MOURA, M. F.; MAIA, S. M. P. C,; OLIVEIRA, K. P.; MOREIRA, M. R.; COUTINHO, B. R. C. O. P.; et al. Avaliação do resto ingestão de uma UAN institucional em Fortaleza. Braz. J. Hea. Rev, Curitiba, v.3, n.3, p.4929-4939 mai/jun. 2020. ISSN 2595-6825. Doi: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n3-076

ABREU, E. S.; SPINELLI, M. G. N. Gestão de unidades de alimentação e nutrição: um modo de fazer. 1. ed. São Paulo: Editora Metha, 202 p., 2003.

ABREU, E. S.; SIMONY, R. F.; DIAS, D. H. S.; RIBEIRO, F. R. O. Avaliação do desperdício alimentar na produção e distribuição de refeições de um hospital de São Paulo. Revista Simbio-Logias, v. 5, n. 7, p. 42- 50, dez.2012.

MARTINS, J.R.L. Avaliação e controlo do desperdício alimentar no almoço escolar nas escolas básicas de ensino público do município do Porto – estratégias para redução do desperdício. Dissertação para obtenção de grau de Doutor em Ciências do Consumo Alimentar e Nutrição na Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto, 2013.

BRASIL, Ministério da Educação. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Cartilha Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Brasília, DF, 2.ed. 88.p., 2015.

UN, 2019. United Nations environment programme. Goal 12: sustainable consumption and production. United Nations, New York.




DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2022.63357

e-ISSN: 2238-913X


Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.