Intervenção nutricional com pré-escolares utilizando Oficinas Sensoriais

Camila Pinheiro Coura, Luana Silva Monteiro, Michele Ribeiro Sgambato, Rosangela Alves Pereira

Resumo


Introdução: Oficinas sensoriais baseadas no Método Sapere têm apresentado resultados promissores na redução da neofobia e na promoção da alimentação saudável em pré-escolares. Objetivo: Avaliar o efeito de intervenção para estimular o consumo de frutas e hortaliças em pré-escolares com o desenvolvimento de oficinas sensoriais. Métodos: Estudo de intervenção não randomizado realizado em duas escolas públicas de educação infantil do Rio de Janeiro em 2018. Participaram 270 pré-escolares de 4 a 6 anos de idade (91: grupo controle e 179: grupo intervenção). A intervenção foi constituída por cinco oficinas sensoriais utilizando feijão, frutas e hortaliças. O consumo de hortaliças, frutas, leguminosas e alimentos relacionados à alimentação não saudável foi avaliado antes e depois da intervenção utilizando questionário de frequência alimentar qualitativo. A condição de peso foi classificada com base no índice de massa corporal para a idade. Resultados: O resultado mais importante foi maior redução da rejeição ao feijão (13% vs. 5%; p<0,01) e às hortaliças (66% vs. 60%; p=0,008) no grupo intervenção, em comparação com o controle, após as oficinas sensoriais. De modo geral, após a intervenção não foram encontradas mudanças significativas nos hábitos alimentares das crianças; entretanto, assinala-se que as crianças estudadas apresentavam consumo elevado de frutas e hortaliças antes da intervenção, o que deixou pouco espaço para incrementos na ingestão desses alimentos. Conclusão: As experiências sensoriais como estratégia para educação alimentar foram bem recebidas pelas crianças e mostraram-se adequadas para provocar mudanças positivas nos hábitos alimentares de pré-escolares.


Palavras-chave


Alimentação Infantil. Educação Alimentar e Nutricional. Intervenção.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Koistinen A, Ruhanen l. To the world of food with the aid of the senses the sapere method as a support for children’s food and nutrition education in daycare centres. Sitra Finnish Innov Fund. 2009. [acesso em 3 fev 2018]. Disponível em: https://peda.net/hankkeet/sapere/sk/nimet%C3%B6n-7a6b/s:file/download/cdc266fd203f93483f7792276b194dd6ea52c063/Sapere_toolbook_in_english.pdf

Hoppu U, Prinz M, Ojansivu P, Laaksonen O, Sandell MA. Impact of sensory-based food education in kindergarten on willingness to eat vegetables and berries. Food Nutr Res. 2015;59. doi:10.3402/fnr.v59.28795

Kähkönen K, Rönkä A, Hujo M, Lyytikäinen A, Nuutinen O. Sensory-based food education in early childhood education and care, willingness to choose and eat fruit and vegetables , and the moderating role of maternal education and food neophobia. Public Health Nutr. 2018;21(13):2443–2453. doi:10.1017/S1368980018001106

Coulthard H, Sealy A. Play with your food! Sensory play is associated with tasting of fruits and vegetables in preschool children. Appetite. 2017;113:84–90. doi:10.1016/j.appet.2017.02.003

Pereira AS, Peixoto NGA, Nogueira Neto JF, Lanzillotti HS, Soares EA. Estado nutricional de pré-escolares de creche pública: um estudo longitudinal. Cad Saúde Coletiva. 2013;21(2):140–147. doi:10.1590/S1414-462X2013000200007

Pereira MN, Sarmento CTM. Oficina de culinária: uma ferramenta da educação nutricional aplicada na escola. Univ Ciências da Saúde. 2012;10(2):87–94. doi:10.5102/ucs.v10i2.1542

Motta LWV, Lyra CO. Questionário de Frequência Alimentar. In:Marchioni LMD, Gorgulho MB, Steluti. Consumo Alimentar: Guia para Avaliação. 1.ed. Manole; 2019.

Brasil. Ministério da Educação. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Manual Orientação para a Alimentação Escolar na Educação Infantil, Ensino Fundamental, Ensino Médio e na Educação de Jovens e Adultos.; 2012.

Brasil. Guia Alimentar para a População Brasileira.; 2014. doi:10.1007/978-3-540-72604-3_154




DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2022.59946

e-ISSN: 2238-913X


Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.