Padrões alimentares de mulheres em idade reprodutiva: realidade na Zona da Mata nordestina

Maria Laura Siqueira de Souza Andrade, Raquel Canuto, Juliana Souza Oliveira, Silvia Patrícia Oliveira Silva Bacalhau, Fernanda Cristina Lima Pinto Tavares, Pedro Israel Cabral de Lira, Vanessa Sá Leal

Resumo


Objetivo: Verificar os padrões alimentares e os fatores associados de mulheres em idade reprodutiva. Métodos: Trata-se de estudo transversal realizado com 322 mulheres de 12 a 49 anos, residentes em Vitória de Santo Antão, Zona da Mata de Pernambuco, através de busca ativa nos domicílios. Os setores censitários foram sorteados de forma aleatória simples, abrangendo as unidades de saúde pertencentes à Estratégia de Saúde da Família. A partir do Questionário de Frequência Alimentar, identificaram-se os padrões alimentares, categorizados em baixo consumo, 1º e 2º tercil, e alto consumo, tercil superior. As variáveis independentes analisadas foram as sociodemográficas, de estilo de vida e de saúde. Resultados: Do grupo estudado, 59,3% tinham entre 20 e 39 anos e 60,9% apresentavam excesso de peso. Verificaram-se três padrões alimentares: Saudável, Comum Típico Brasileiro e Fast-food. As mulheres com idade ≥ 40 anos consumiam aproximadamente três vezes mais alimentos do padrão Saudável, quando comparadas àquelas com idade ≤ 19 anos. Em contraste, aquelas com idade ≥ 40 anos apresentaram menor probabilidade de consumir alimentos do padrão Fast-food do que as mais jovens (≤ 19 anos). Verificou-se ainda que mulheres com escolaridade superior a oito anos tinham maior probabilidade de consumir alimentos do padrão Fast-food quando comparadas aquelas com ≤ 4 anos de estudo. Conclusões: As mulheres mais jovens e as de maior escolaridade apresentaram um consumo elevado do padrão alimentar Fast-food, em comparação às mais velhas e de menor escolaridade, respectivamente.


Palavras-chave


Consumo de alimentos. Estado Nutricional. Saúde da Mulher. Mulheres.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2020.43552

e-ISSN: 2238-913X


Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.