CONDIÇÕES DE VIDA: TRABALHO, SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DE CATADORES DE MATERIAL RECICLÁVEL NA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA

Julieanne Reid Arcain, Marcia Oliveira Lopes, Silvia do Amaral Rigon, Milene Zanoni da Silva

Resumo


Introdução: Os catadores de material reciclável, apesar de profissionais essenciais para o desenvolvimento socioambiental dos municípios, constituem um grupo socialmente vulnerável. Assim, para as ações de promoção à saúde, é necessário   entender o processo saúde/doença nesses grupos, conhecendo localmente a influência dos determinantes sociais, econômicos e culturais. Objetivo: Caracterizar as condições de saúde, de alimentação e de trabalho de catadores de material reciclável de uma associação na região metropolitana de Curitiba. Metodologia: O estudo foi exploratório descritivo e de abordagem qualitativa. A condição alimentar foi analisada pela Escala Brasileira de Insegurança Alimentar. Utilizou-se a pesquisa-ação, partindo-se da análise dos dados de caracterização do grupo. Os conteúdos que emergiram no grupo foram trabalhados em oficinas com o uso do Arco de Maguerez. Resultados e Discussões: Em um grupo de 11 participantes, sendo nove mulheres e dois homens, apenas dois entrevistados apresentaram situação de segurança alimentar, quatro em insegurança alimentar leve e seis com insegurança alimentar moderada. Percebeu-se que a saúde dessas trabalhadoras é diretamente afetada pelas condições de trabalho e alimentação, que por sua vez estão relacionadas a um nível de renda insuficiente e à baixa escolaridade. As oficinas foram uma oportunidade para a construção coletiva dos conhecimentos relacionados à saúde, partindo-se das demandas dos envolvidos. Conclusão: O autocuidado apresentou-se como questão a ser trabalhada como prioridade pelo grupo. As reflexões e ações resultantes da dinâmica da pesquisa colaboraram para um aumento no empoderamento do grupo que demonstrou interesse em seguir em frente nesse processo, principalmente no que se refere à busca de seus direitos.

DOI: 10.12957/demetra.2018.37509


Palavras-chave


Catadores de material reciclável. Segurança alimentar. Promoção da saúde.



DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2018.37509