ESTUDO COMPARATIVO ENTRE INGREDIENTES, COMPOSIÇÃO NUTRICIONAL E PREÇOS DE IOGURTES GREGOS E CONVENCIONAIS COMERCIALIZADOS EM UM SUPERMERCADO DE REDE NACIONAL DO BRASIL

Valéria Marques Benatti, Dhara Bianca Furlanetto Ramalho, Caroline Camila Moreira

Resumo


Objetivo: Comparar as listas de ingredientes, a composição nutricional e os preços de iogurtes industrializados gregos e convencionais. Métodos: Estudo transversal realizado em Dourados-MS, por meio do censo (fevereiro/2016) de iogurtes disponíveis em estabelecimento pertencente à maior rede de supermercados do Brasil. Foram coletados dados da lista de ingredientes, tabela de informação nutricional e preço. A comparação foi realizada por meio do teste tStudent, Mann-Whitney ou Qui-Quadrado, com valores expressos em média e desvio-padrão, mediana e intervalo interquantil ou prevalência e intervalo de confiança de 95%, sendo considerado p<0,05 como diferença estatisticamente significante. Resultados: Foram analisados 117 iogurtes, sendo 29,9% (n=35) gregos, os quais apresentaram maiores quantidades de ingredientes, açúcares e aditivos (p<0,05). Embora os iogurtes gregos possuam maior teor proteico e de cálcio (p<0,01), também possuem teores mais elevados de calorias, carboidratos, gorduras totais e saturadas e sódio (p<0,01). O preço dos iogurtes gregos chega ao dobro dos demais (p<0,01). Conclusão: O emprego de ingredientes que simulam artificialmente características sensoriais e nutricionais desejáveis, como maior viscosidade e teor proteico, também confere aos iogurtes gregos comercializados no Brasil maior teor calórico, teores de carboidratos, gorduras totais e saturadas e sódio, quando comparados aos convencionais. O maior preço desse produto não corresponde a um melhor valor nutricional.

DOI: 10.12957/demetra.2018.33675

 

 


Palavras-chave


Alimentos industrializados. Informação nutricional. Iogurte. Lista de ingredientes. Rotulagem nutricional. Supermercado.



DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2018.33675