ASSISTÊNCIA NUTRICIONAL NO PRÉ-NATAL DE MULHERES ATENDIDAS EM UNIDADES DE SAÚDE DA FAMÍLIA DE UM MUNICÍPIO DO RECÔNCAVO DA BAHIA: UM ESTUDO DE COORTE

Cinthia Soares Lisboa, Liliane de Jesus Bittencourt, Jerusa da Mota Santana, Djanilson Barbosa dos Santos

Resumo


Este estudo objetiva analisar as orientações nutricionais oferecidas às gestantes durante o pré-natal, em unidades de saúde da família (USFs) do município de Santo Antônio de Jesus-Ba. Estudo transversal realizado com gestantes cadastradas no serviço de pré-natal em 16 USFs, de maio a julho de 2011. A amostra foi constituída por 316 gestantes. Para a coleta de dados, utilizou-se questionário estruturado e previamente testado. Os dados foram analisados no Stata, versão 10. A média de idade foi de 26,1 anos (DP=6,91). Observou-se que as gestantes no primeiro trimestre apresentavam sobrepeso (45,8%); no segundo e terceiro trimestre, eutrofia (50% e 45,6%, respectivamente). Das gestantes, 78,6% revelaram receber orientação nutricional, individuais (93,3%) ou por grupo (5,2%), 82,2% foram orientadas por enfermeiro (a) e 9,2% por nutricionista. Quanto ao conteúdo das orientações, 77,3% receberam orientações sobre a ingestão hídrica; 75,4%, sobre o consumo de sal; 70,7%, de frutas e legumes; 64,9%, quanto ao consumo de feijão; e 51,7%, de fígado. Diante do exposto, a maioria das gestantes recebeu orientação alimentar, porém não foi realizado pelo profissional nutricionista. Entretanto, mesmo essas orientações sendo feitas por outro profissional, os resultados se apresentaram de forma positiva para a população estudada.

DOI: 10.12957/demetra.2017.28439

 


Palavras-chave


Assistência Nutricional. Pré-Natal. Saúde da Família.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2017.28439

e-ISSN: 2238-913X


Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.