inventive formation of teachers in between ethical, aesthetic and political weavings of academic writing

rosimeri de oliveira dias

Abstract


The purpose of this work is to think about the thematics of the inventive formation of teachers crossed by the aesthetic activity of self writing. Therefore, we echo the question made by Maurice Blanchot when we confront the language of research in education linked to the requirement for its discontinuity, so that the written word is plural and involved with the movement of an aesthetic experience: “How to write in such a way that the continuity of the movement of writing might let interruption as meaning, and rupture as form, intervene fundamentally?” Two axes of analysis and intervention were investigated: the notion of self writing of Michel Foucault and the idea of text and outside the text of René Lourau. There are circles that aim to guide the reader in the trajectories of the research on inventive teacher formation and their diaristic fragments. The circles are not separated, but meet each other and resonate with the axes of self writing, of the text and of the outside the text, these being: research with; cartography; research diary and writing restitution. There are inventive resonances, where each diary fragment, more than being a fragment, is the expression of an action that constitutes effective practices open to intensities and differences. However, the work of the diary is reversed by taking it away from the standard, to be able to treat it closer to alterity, to the ethical, aesthetic and political subjectivity processes of inventive teacher formation.


Keywords


inventive teacher formation, cartography, aesthetics, production of subjectivity, academic writing

References


ALTOÉ, S. (org.). René Lourau: Analista institucional em tempo integral. São Paulo: HUCITEC, 2004.

BLANCHOT, M. A conversa infinita 3: a ausência do livro, o neutro, o fragmentário. São Paulo: Escuta, 2010.

BLANCHOT, M. A conversa infinita. São Paulo: Escuta, 2001.

DELEUZE, G. Lógica do sentido. 4ª ed. São Paulo: Perspectiva, 2003.

DELEUZE, G. Foucault. São Paulo: Brasiliense, 2005.

DELEUZE, G. Diferença e repetição. 2ª ed. Rio de Janeiro: Graal, 2006.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. Vol. 1. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1995.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Kafka: por uma literatura menor. Rio de Janeiro: Imago, 1977.

DELEUZE, G.; PARNET, C. Diálogos. Lisboa: Relógio D’Água, 2004.

DIAS, R. O. Et. All. Outras pedagogias no encontro entre escola básica e universidade. In: Gonçalves, M. et ali (org.). Saberes escolares e formação docente na educação básica: diálogos entre a universidade e a escola. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2015, p. 43-64.

DIAS, R. O. Entre analisar e intervir na formação de professores. Rio de Janerio: Lamparina, 2014a. Available at: https://store.kobobooks.com/search?Query=Entre%20analisar%20e%20intervir%20na%20forma%C3%A7%C3%A3o%20de%20professores&fcmedia=Book Accessed 30 Jul 2015.

DIAS, R. O. Trajetórias poéticas por entre formação, arte e escola básica. In: Ribetto, A. Políticas, poéticas e práticas pedagógicas (com minúsculas). Rio de Janeiro: FAPERJ: Lamparina, 2014b, p. 34-48.

DIAS, R. O. Vida e resistência: Formar professores pode ser produção de subjetividade? Revista Psicologia em Estudo. Maringá, v. 19, n. 3, 2014c, p. 415-426, jul./set. Available at: http://www.scielo.br/pdf/pe/v19n3/a07v19n3.pdf . Accessed 30 Jul 2015.

DIAS, R. O. Produção da vida em territórios escolares: entre universidade e escola básica. Revista Psicologia e Sociedade. vol.24, 2012ª, no.spe Belo Horizonte. Available at: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822012000400011&lng=pt&nrm=iso Accessed 30 Jul 2015.

DIAS, R. O. Formação inventiva como possibilidade de deslocamentos. In: Dias, R. O. Formação inventiva de professores. Rio de Janeiro: FAPERJ, Lamparina, 2012b, p.25-41.

DIAS, R. O. Deslocamentos na formação de professores: aprendizagem de adultos, experiência e políticas de cognição. Rio de Janeiro: Lamparina, 2011a.

DIAS, R. O. Pesquisa–intervenção, cartografia e estágio supervisionado na formação de Professores. Fractal: Revista de Psicologia, v. 23 – n. 2, 2011b, p. 269-290, Maio/Ago. Available at: http://www.scielo.br/pdf/fractal/v23n2/v23n2a04.pdf Accessed 30 Jul 2015.

DIAS, R. O.; KASTRUP, V. Skills Society and Cognition Policies in the Formation of Teachers. Paidéia (Ribeirão Preto). vol.23, n.55, 2013a, pp. 243-251. Available at: http://dx.doi.org/10.1590/1982-43272355201312. Acesso 30 jul 2015.

DIAS, R. O.; PELUSO, M. R.; UCHÔA, M. H. Conversas entre micropolítica e formação inventiva de professores. In: Revista Mnemosine. Rio de Janeiro: UERJ, v. 9, n. 1, 2013b. Available at: http://www.mnemosine.com.br/ojs/index.php/mnemosine/article/view/283 Acesso 30 jul 2015. Accessed 30 Jul 2015.

FOUCAULT, M. História da sexualidade 2: o uso dos prazeres (7ª ed.). Rio de Janeiro: Edições Graal, 1994.

FOUCAULT, M. Ditos e escritos V: ética, sexualidade e política. 2ª ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006.

GUATTARI, F. Caosmose: um novo paradigma estético. São Paulo: Editora 34, 1992.

KASTRUP, V. A invenção de si e do mundo: uma introdução do tempo e do coletivo no estudo da cognição. Campinas: Papirus, 1999.

KASTRUP, V.; TEDESCO, S.; PASSOS, E. Políticas da cognição. Porto Alegre: Sulina, 2008.

LOURAU, R. Análise Institucional e práticas de pesquisa. Rio de Janeiro: UERJ, 1993.

MORAES, M. PesquisarCOM: pesquisa ontológica e deficiência visual. In: MORAES, M.; KASTRUP, V. Exercícios de ver e não ver: arte e pesquisa com pessoas com deficiência visual. Rio de Janeiro: Nau, 2010, p. 26-51.

PASSOS, E.; KASTRUP, V.; ESCÓSSIA, L. Pistas do método da cartografia: pesquisa-intervenção e produção de subjetividade. Porto Alegre: Sulina, 2009.

PASSOS, E., BARROS, R. B. A cartografia como método de pesquisa-intervenção. In: PASSOS, E.; KASTRUP, V.; ESCÓSSIA, L. Pistas do método da cartografia: pesquisa-intervenção e produção de subjetividade. Porto Alegre: Sulina, 2009a, p. 17-31.

PASSOS, E., BARROS, R. B. Por uma política da narratividade. In: PASSOS, E.; KASTRUP, V.; ESCÓSSIA, L. Pistas do método da cartografia: pesquisa-intervenção e produção de subjetividade. Porto Alegre: Sulina, 2009b, p. 150-171.

PASSOS, E.; BARROS, R. B. Diário de bordo de uma viagem-intervenção. In: PASSOS, E.; KASTRUP, V.; ESCÓSSIA, L. Pistas do método da cartografia: pesquisa-intervenção e produção de subjetividade. Porto Alegre: Sulina, 2009c, p. 172-200.

RILKE, R. M. A melodia das coisas: contos, ensaios, cartas. São Paulo: Estação Liberdade, 2011.

ROCHA, M. L. Falando de pesquisa-intervenção na formação escolar. In: DIAS, R. O. Formação inventiva de professores. Rio de Janeiro: Lamparina, 2012, p. 42-51.

ROCHA, M. L.; AGUIAR, K. F. Pesquisa-intervenção e a produção de novas análises. Revista Psicologia Ciência e Profissão, Ano 23, 4, 2003, 64-73. Available at: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932003000400010 Acessado em 02 mai 2014.

ROLNIK, S. Despedir-se do absoluto. Cadernos de Subjetividade, São Paulo, PUC/SP, Número Especial, p. 245-256, jun., 1996.

ZOURABICHVILI, F. O vocabulário de Deleuze. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2004.




DOI: https://doi.org/10.12957/childphilo.2019.44236

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


childhood & philosophy Creative Commons License
e-issn 1984-5987 | p-issn 2525-5061