A PERSONAGEM HERÓI INFANTOJUVENIL NA CONTÍSTICA DE MIA COUTO SOB A PERSPECTIVA DOS ESTUDOS NARRATIVOS

Flavio García

Resumo


Em alguns dos contos de Mia Couto, há personagens protagonistas figuradas como crianças a caminho da adolescência, que, por suas virtudes éticas e psicológicas, são compostas com valor positivo em termos axiológicos, sociais ou morais, e suas ações, excepcionais e muitas vezes difíceis de entender, resultam em triunfo sobre o caminho acidentado da narrativa. No universo dos estudos narrativos, essas personagens protagonistas são reconhecidas como heróis, destacando-se de demais personagens e, mesmo, de quaisquer outras coprotagonistas que possam surgir no texto. Tal fenômeno composicional se dá, por exemplo, em “O dia em que explodiu o Mabata Bata”, de Vozes anoitecidas, “O embondeiro que sonhava pássaros”, de Cada homem é uma raça, “Nas águas do tempo”, de Estórias abensonhadas, “O menino que escrevia versos”, de O fio das missangas, e O pátio das sombras.


Palavras-chave


Figuração de personagem. Personagem herói. Infantojuvenil. Sonho. Contística.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/seminal.2022.61034

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1414-4298 | e-ISSN: 1806-9142

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.