O TÓPICO-MARCADO NAS REDAÇÕES ESCOLARES DO ENSINO FUNDAMENTAL II: CAMINHOS PARA EVIDENCIAR O GRAU DE LETRAMENTO

Conteúdo do artigo principal

Elaine Alves Santos Melo
Simone Barbosa de Oliveira

Resumo

Neste trabalho, objetiva-se (i) descrever as construções de tópico marcado em redações escolares de estudantes do Ensino Fundamental II; (ii) refletir sobre a relação entre as construções de tópico marcado do português brasileiro e a percepção do nível de letramento dos estudantes do Ensino Fundamental II. Tais derivações podem ser divididas de acordo com as suas estruturas: (i) há um movimento do constituinte sintático (cf. RAPOSO et alli, 2014) – como na topicalização, no tópico-sujeito e no antitópico; (ii) há a duplicação, ou cópia do termo topicalizado que se realiza na margem à esquerda – deslocamento à esquerda (cf. NICOLAU DE PAULA, 2012); (iii) há a quebra total na estrutura da predicação: anacoluto ou tópico pendente. Defendemos que as distintas estratégias de tópico-marcado no gênero redação escolar evidenciam a menor ou a maior
percepção do estudante em relação às estratégias de organização textual, o que, por hipótese, evidenciaria o seu grau de letramento. A metodologia é de cunho qualitativo e quantitativo, utilizou-se o Goldvarb-X (SANKOFF, TAGLIAMONTE e SMITH, 2005) e baseia-se na Linguística Textual (KOCH, 1992; MARCUSCHI, 1997) e no Programa Minimalista (CHOMSKY, 1995). Os resultados revelam que: (i) entre os estudantes das escolas públicas há maior uso de estratégias com ruptura sintática; (ii) ao longo da escolarização, os estudantes apresentam dificuldade na percepção da relação entre as construções de tópico marcado e a linearização dos períodos sintáticos. 

Detalhes do artigo

Como Citar
Melo, E. A. S., & Barbosa de Oliveira, S. (2024). O TÓPICO-MARCADO NAS REDAÇÕES ESCOLARES DO ENSINO FUNDAMENTAL II: CAMINHOS PARA EVIDENCIAR O GRAU DE LETRAMENTO. Caderno Seminal, (48). https://doi.org/10.12957/seminal.2024.79978
Seção
Estudos Gramaticais e Ensino
Biografia do Autor

Elaine Alves Santos Melo, Universidade Federal Fluminense

Professora Adjunta de Língua Portuguesa do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da Universidade Federal Fluminense.

Simone Barbosa de Oliveira, Universidade Federal Fluminense (GESINT-UFF) - Professora celetista da educação básica

Simone Barbosa de Oliveira é Especialista em Língua Portuguesa pela Universidade Federal Fluminense (2022), professora celetista da educação básica. É membro do Grupo de Estudos em Sintaxe da Universidade Federal Fluminense (GESINT-UFF).