SOBRE A DIDATIZAÇÃO ADINKRA NO BRASIL: POR UMA EDUCAÇÃO MULTICULTURAL, RADICALMENTE DEMOCRÁTICA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.12957/riae.2024.73885

Palavras-chave:

multiculturalismo, símbolos Adinkra, discurso pedagógico, educação, diferença.

Resumo

Este texto tem como objetivo refletir a respeito da didatização dos Adinkra no Brasil. Através de um referencial pós-estruturalista e pós-colonialista, evoca uma abordagem multicultural radicalmente democrática, a qual preconiza a abertura à diferença, não como sinônimo de diversidade, mas sim como dispositivo para que o novo possa entrar no mundo. O argumento é que os símbolos Adinkra, produção que remonta aos povos Asante e Akan, atualmente à Gana, nos coloca diante de uma abertura de sentidos na impossibilidade da tradução. A produção pedagógica estudada, a qual nos serviu de objeto de análise, busca contribuir com a luta antirracista e descolonizadora que preconiza a Lei 10639/2003. No entanto, apresenta rastros de paradigma eurocentralizado. Com a leitura discursiva, podemos inferir que as propostas podem estar contribuindo com o que se espera combater, se esquivando da dimensão política/performativa da ideia de “cultura africana”. Nos textos didáticos estudados, raça e etnia não são termos debatidos. Os estudos na área, portanto, podem avançar nesse sentido. Todavia, em vez de desmerecer iniciativas de professores e jovens pesquisadores, este texto quer apontar a necessidade de mais estudos e revisões constantes a respeito de um universo sobre o qual sabemos muito pouco que são as múltiplas culturas em África, além de ressaltar a preocupação com desafios e limitações em relação ao tema. 

Biografia do Autor

William de Goes Ribeiro, Universidade Federal Fluminense

Professor Adjunto do curso de Pedagogia do Instituto de Educação de Angra dos Reis (IEAR) e do Programa de Pós-graduação em Cultura e Territorialidades (PPCULT) da Universidade Federal Fluminense (UFF). Na mesma instituição, é líder do Grupo de Pesquisa em Educação e Cultura (GPECult). 

Referências

ALVES, Márcia de Albuquerque (org.). Cultura afro-brasileira: possibilidades para o ensino infantil e fundamental menor [recurso digital]. Cabedelo, PB: Editora UNIIESP, 2021.

AMSELLE, Jean-Loup. Etnias e espaços: por uma antropologia topológica. In: AMSELLE, Jean-Loup; M´BOKOLO, Elikia (orgs.). No centro da etnia: etnias, tribalismo e Estado na África. Trad. Maria Ferreira (revisão Alexandre dos Santos). Petrópolis, RJ: Vozes, 2017, p. 29-74.

AMSELLE, Jean-Loup; M´BOKOLO, Elikia (orgs.). No centro da etnia: etnias, tribalismo e Estado na África. Trad. Maria Ferreira (revisão Alexandre dos Santos). Petrópolis, RJ: Vozes, 2017.

ANDERSON, Benedict. Comunidades imaginadas: reflexões sobre a origem e a difusão do nacionalismo. Trad. Denise Bottman. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

APPADURAI, Arjun. Dimensões culturais da globalização: a modernidade sem peias. Trad. Telma Costa. Lisboa: Editorial Teorema, 2004.

APPADURAI, Arjun. O medo ao pequeno número: ensaio sobre a geografia da raiva. São Paulo: Iluminuras: Itaú Cultural, 2009.

ARAÚJO, Ana Paula Romeu; ROSENDO, Elenize Vital; XAVIER, Fernanda Giselle Lopes; NETA, Palmira dos Santos. Cultura africana dos símbolos gráficos Adinkra. In: ALVES, Márcia de Albuquerque (org.). Cultura afro-brasileira: possibilidades para o ensino infantil e fundamental menor [recurso digital]. Cabedelo, PB: Editora UNIIESP, 2021, p.71-73.

BÂ, Amadou Hambâté. Amkoullel, o menino fula. Trad. Xina Smith de Vasconcellos. São Paulo: Palas Athena: Casa das Áfricas, 2003.

BHABHA, Homi K. O local da cultura. Trad. Myriam Ávila, Eliana Lourenço de Lima Reis e Gláucia Renate Gonçalves. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1998.

BRASIL. Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Brasília: SEPPIR/MEC, 2004.

BURBULES, Nicholas C. Uma gramática da diferença: algumas formas de repensar a diferença e a diversidade como tópicos educacionais. In: GARCIA, Regina Leite; MOREIRA, Antônio Flávio (org.). Currículo na contemporaneidade: incertezas e desafios. São Paulo: Cortez Editora, 2003, p. 159-188.

CARMO, Eliane Fátima Boa Morte do. História e cultura da África nos anos iniciais do ensino fundamental: os Adinkra. Salvador: Artegraf, 2016.

CARMO, Eliane Fátima Boa Morte do. História e cultura da África nos anos iniciais do ensino fundamental: os Adinkra. 2 ed. Cosmópolis, SP: Editora Baobá, 2022.

CERQUEIRA, Carlos Luiz Pereira de; SANTANA, Marise de. Os Adinkras: ideogramas das tribos africanas. In: XV Seminário do Programa de Pós-graduação em Desenho, Cultura e Interatividade. 2020, Universidade Estadual de Feira de Santana.

DERRIDA, Jacques. Gramatologia. São Paulo: Perspectiva, 2011a.

DERRIDA, Jacques. A Escritura e a Diferença. São Paulo: Perspectiva, 2011b.

GOMES, Wilson. Precisamos falar sobre “o lugar de fala”. Publicado em 9 de agosto de 2019. Disponível em: https://revistacult.uol.com.br/home/precisamos-falar-sobre-o-lugar-de-fala/. Acesso em: 04/11/2022.

GONÇALVES, Ana Maria. Um defeito de cor. 29ª edição. Rio de Janeiro: Record, 2022, p. 887.

HALL, STUART. Da diáspora: Identidades e Mediações Culturais. Belo Horizonte: Editora UFMG: Brasília: Representações UNESCO no Brasil, 2003.

IVENICKI, Ana. Multiculturalismo e formação de professores: dimensões, possibilidades e desafios na contemporaneidade. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v.26, n.100, p. 1151-1167, jul./set. 2018.

IVENICKI, Ana. A escola e seus desafios na contemporaneidade. Ensaio: Avaliação, Política Pública e Educação. Rio de Janeiro, v.27, n.102, p. 1-8, jan. /mar. 2019.

JUSTINO, Cícera Rosinete da Silva; SILVA, Irlândia Cristina Oliveira; SILVA, Marcela Pereira da. Cultura africana dos símbolos gráficos Adinkra (alunos do 5º ano). In: ALVES, Márcia de Albuquerque (org.). Cultura afro-brasileira: possibilidades para o ensino infantil e fundamental menor [recurso digital]. Cabedelo, PB: Editora UNIIESP, 2021, p.67-70.

LACLAU, Ernesto A. Emancipação e diferença. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2011.

LACLAU, Ernesto A.; MOUFFE, Chantal. Hegemonia e Estratégia Socialista. São Paulo: Intermeios; Brasília: CNPq, 2015.

LOPES, Ana Mônica; ARNAUT, Luiz Duarte H. História da África: uma introdução. Belo Horizonte: Crisálida, 2005.

LOPES, Nei; SIMAS, Luiz Antônio. Filosofias africanas: uma introdução. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2020.

MACEDO, Elizabeth. Currículo, Cultura e Diferença. In: LOPES, Alice Casimiro; ALBA, Alicia de (orgs.). Diálogos curriculares entre Brasil e México. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2014, p. 83-104.

MENDONÇA, Daniel de. Como olhar “o político” a partir da teoria do discurso. Revista Brasileira de Ciência Política, nº 1. Brasília, janeiro-junho de 2009, pp. 153-169.

MUNANGA, Kabenguele. Uma abordagem conceitual das noções de raça, racismo, identidade e etnia. In: BRANDÃO, A. A. (org.). Cadernos Penesb: Programa de Educação sobre o Negro na Sociedade Brasileira. Niterói: EdUFF, 2000, p. 15-34.

NASCIMENTO, Elisa Larkin; GÁ, Luiz Carlos (orgs). Adinkra: sabedoria em símbolos africanos. Rio de Janeiro: Pallas, 2009.

NASCIMENTO, Ana Paula Souza do; NASCIMENTO, Gilvanilza Quirino do; OLIVEIRA, Maria Jordânia Mendes de; SILVA, Maria José da. Identidade. In: ALVES, Márcia de Albuquerque (org.). Cultura afro-brasileira: possibilidades para o ensino infantil e fundamental menor [recurso digital]. Cabedelo, PB: Editora UNIIESP, 2021, p.81-83.

OLIVEIRA, Derlane Ferreira de; JUSTINO, Edeilda de Souza; LEITE, Elenice Graça Rocha; SANTOS, Raimundo Fagner Alves dos. África de todos. In: ALVES, Márcia de Albuquerque (org.). Cultura afro-brasileira: possibilidades para o ensino infantil e fundamental menor [recurso digital]. Cabedelo, PB: Editora UNIIESP, 2021, p.8-12.

PEREIRA, Ana Cibely Santos; FERNANDES, Elcina de Jesus; NASCIMENTO, Ilane Souza do; NASCIMENTO; Leilane Souza do; GOMES, Sabrina de Sousa. Conhecendo a simbologia Adinkra. In: ALVES, Márcia de Albuquerque (org.). Cultura afro-brasileira: possibilidades para o ensino infantil e fundamental menor [recurso digital]. Cabedelo, PB: Editora UNIIESP, 2021, p.13-21.

SANTOS, Delma Rodrigues dos; SILVA, Mônica Maria Nunes da; RODRIGUES, Wellington Feitosa. In: ALVES, Márcia de Albuquerque (org.). Cultura afro-brasileira: possibilidades para o ensino infantil e fundamental menor [recurso digital]. Cabedelo, PB: Editora UNIIESP, 2021, p.61-66.

SILVA, Maria Gabriela Costa da. Ensino de simetria por meio dos símbolos africanos Adinkra: um estudo de licenciandos em Matemática. Trabalho de Conclusão de Curso. Licenciatura em Matemática. Universidade Federal de Pernambuco. Caruaru, 2021.

SILVA, Alays Araújo da; SANTOS, Maria Aparecida Vieira de Souza; LIMA, Maria Lucia Pereira de. Brinquedos e brincadeiras de outros lugares. In: ALVES, Márcia de Albuquerque (org.). Cultura afro-brasileira: possibilidades para o ensino infantil e fundamental menor [recurso digital]. Cabedelo, PB: Editora UNIIESP, 2021, p.57-60.

SILVA, Alice Lopes da; SANTOS, Anatalia Martins dos; SILVA, Ana Paula Pereira da; SILVA, Francisca Micaene Feliz da; SANTOS, Francisca Raeli Lima dos; VIEIRA, Ingrid Kelly Nascimento. A simbologia Adinkra. In: ALVES, Márcia de Albuquerque (org.). Cultura afro-brasileira: possibilidades para o ensino infantil e fundamental menor [recurso digital]. Cabedelo, PB: Editora UNIIESP, 2021, p.78-80.

SISTO, Celso. Africanear. São Paulo, SP: Editora Serena, 2022.

SODRÉ, Muniz. Pensar nagô. Petrópolis: RJ: Vozes, 2017.

SOUSA, Alana Rodrigues de; SILVA, Jaine Severo da; SILVA, José Daniel Andrade; ANDRADE, Maria Thamires de; NUNES, Mariana Carvalho. Cultura africana: simbologia Adinkra. In: ALVES, Márcia de Albuquerque (org.). Cultura afro-brasileira: possibilidades para o ensino infantil e fundamental menor [recurso digital]. Cabedelo, PB: Editora UNIIESP, 2021, p.32-37.

SPIVAK, Gayatri Chakravorty. Pode o subalterno falar? Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.

TRINDADE, Azoilda. Valores civilizatórios afro-brasileiros na educação infantil. In: TRINDADE, Azoilda (orgs.). Africanidades brasileiras e educação [livro eletrônico]: Salto para o Futuro. Rio de Janeiro: ACERP ; Brasília : TV Escola, 2013, p. 131-138.

VIANA, Edlaine. Atividades para o ensino de simetria com os símbolos Adinkra. Dissertação (mestrado em Ensino das Ciências na Educação Básica). Universidade do Grande Rio “Prof. José de Souza Herdy”, Escola de Educação, Ciências, Letras, Artes e Humanidades. Duque de Caxias, RJ: 2018.

WAGNER, Roy. A invenção da cultura. Trad. Marcela Coelho de Souza e Alexandre Morales. São Paulo: Cosac Naify, 2010.

Downloads

Publicado

09-01-2024

Como Citar

RIBEIRO, William de Goes. SOBRE A DIDATIZAÇÃO ADINKRA NO BRASIL: POR UMA EDUCAÇÃO MULTICULTURAL, RADICALMENTE DEMOCRÁTICA. Revista Interinstitucional Artes de Educar, [S. l.], v. 10, n. 1, p. 325–349, 2024. DOI: 10.12957/riae.2024.73885. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/riae/article/view/73885. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

DOSSIÊ - 20 ANOS DA LEI 10.639: CONVERSAS CURRICULARES ENTRE SABERES, PRÁTICAS E POLÍTICAS ANTIRRACISTAS