EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NO CONTEXTO DA PANDEMIA DO COVID-19: UMA ALTERNATIVA DEMOCRÁTICA OU SEGREGADORA?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.12957/riae.2020.52294

Palavras-chave:

Educação pública, Educação a distância, Dualidade Educacional, Paulo Freire

Resumo

O tema desse artigo é uma reflexão a respeito da Educação a Distância (EaD) no período atípico vivido pela pandemia da COVID-19, possibilitando um debate acerca da prática democrática ou segregadora que a modalidade exerce na educação básica. Analisa-se a temática à luz de pensadores brasileiros que defendem a ideia da educação como grande instrumento de transformação social e emancipação do sujeito, além de buscar fundamentos na história da Educação e na obra “Pedagogia do Oprimido”, de Paulo Freire, servindo para apontar possíveis caminhos para a prática educativa libertadora, visando a emancipação do sujeito a partir de um posicionamento mais crítico. Ademais, o presente artigo visa oferecer um debate atual e que reforça a ideia de que a educação não deve servir aos interesses de uma classe hegemônica, mas garantir o acesso democrático a todos. Aponta-se que as escolas públicas, deverão sofrer fortes aportes para a implementação eficiente dessa modalidade de ensino, de forma a não criar um abismo entre o ensino público e privado.

Biografia do Autor

Jardel Delgado Marques, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Formado em Administração, atua na rede pública de educação da cidade de Valença/RJ. Dedico meus estudos e leituras a comprender o papel da educação como poderosa ferramenta para transformação social, além da inclusão social de deficientes.

Referências

ALVES, D. A “Scholé”’ como modelo predominante de educação para “todos” a partir da Modernidade e o legado da escola pública. Manuscrito IV – Origem e Legado da Escola Pública. Rio de Janeiro: Disciplina Educação e Trabalho; DFE/UNIRIO, 2019.

_____. Notas para o estudo do trabalho industrial urbano: o princípio educativo da ‘escola para todos’ a partir da modernidade. Revista Trabalho Necessário: História e historiografia em Trabalho-Educação. Niterói, RJ: UFF/FE; NEDDATE, v. 18, n. 35, p. 38-60, jan.-abr., 2020. Disponível em: <https://doi.org/10.22409/tn.v18i35.40491>. Acesso em: 15.jun.2020.

ALVES, L. “Educação a distância: conceitos e história no Brasil e no mundo”. Revista Brasileira de Aprendizagem Aberta e a Distância. Rio de Janeiro, RJ: UFRJ, v.10, 2011. Disponível em: <http://seer.abed.net.br/index.php/RBAAD/issue/view/13/3> Acessado em 17.jun.2020

CAMPELLO, A. M. Dualidade Educacional. In: PEREIRA, I.; LIMA, J. Dicionário da educação profissional em saúde. Rio de Janeiro: EPSJV/FIOCRUZ, 2008. Disponível em: . Acessado em 15.jun.2020.

CEDERJ. Site institucional. Disponível em: <https://www.cecierj.edu.br/cederj/> Acessado em 18.jun.2020

COSTA, A. R. da., A Educação a Distância no Brasil: Concepções, histórico e bases legais. Revista Científica da FASETE 2017. Disponível em: <https://scholar.googleusercontent.com/scholar?q=cache:czOK-gyQccIJ:scholar.google.com/ +educa%C3%A7%C3%A3o+a+dist%C3%A2ncia+no+brasil&hl=ptBR&as_sdt=0,5&as_ylo=2016> Acessado em 17.jun.2020

FREIRE, P., Pedagogia do Oprimido. 17ª ed. Rio de Janeiro, RJ. Paz e Terra, 1987.

FRIGOTTO, G., Trabalho. In: PEREIRA, I.; LIMA, J. Dicionário da educação profissional em saúde. Rio de Janeiro: EPSJV/FIOCRUZ, 2008. Disponível em: . Acessado em 15.jun.2020.

KUENZER, A. Z. Educação e trabalho no Brasil: o estado da questão. Brasília, DF: INEP; REDUC, 1991. Disponível em: <http://www.dominiopublico. gov.br/download/texto/me002671.pdf> . Acesso em: 16.jun.2020.

LITTO, F. M. Educação a distância e a USP. Jornal da USP, v. 18, p. 639, 2003. Disponível em: <http://www.futuro.usp.br/producao.cientifica/rtigos/fl_eadeausp.hym>. Acesso em: 19.jun.2020.

MARTINS, S. L. B.; MILL, D. Estudos científicos sobre a educação a distância no Brasil: um breve panorama. Inclusão Social, v. 10, n. 1, 2016. Disponível em: <http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/80297>. Acesso em: 17.jun.2020.

RODRIGUES, C. A. C. Configurações das abordagens pedagógicas da educação a distância. Revista Brasileira de Aprendizagem Aberta e a Distância. Rio de Janeiro, RJ: UFRJ, v.10, 2011. Disponível em: <http://seer.abed.net.br/ index.php/RBAAD/issue/view/13/3> Acessado em 17.jun.2020

SAVIANI, D. O trabalho como princípio educativo frente às novas tecnologias. FERRETTI, C. Novas tecnologias, trabalho e educação: um debate multidisciplinar. Petrópolis, RJ: Vozes, 1994. Disponível em: <http://www.forumeja.org.br/go/files/ demerval%20saviani.pdf>. Acesso em: 16.jun.2020.

_____. Escola: Dominação ou Transformação?. Painel sobre educação – VI Congresso da APP-Sindicato. Foz do Iguaçu, PR: APP-Sindicato, 26 de outubro de 1995. (Vídeo da Conferência). Disponível em: <https://drive.google.com/open?id= 1zKiPebXGTe78lyNdXLx4REhnMb--tsxA> Acesso: 15.jun.2020.

_____. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. Revista Brasileira de Educação. Campinas, SP: Autores Associados, v. 12, n.34, jan/abr., 2007. Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/rbedu/v12n34/a12v1234.pdf>. Acessado em 16.jun.2020.

Downloads

Publicado

14-12-2020

Como Citar

MARQUES, Jardel Delgado. EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NO CONTEXTO DA PANDEMIA DO COVID-19: UMA ALTERNATIVA DEMOCRÁTICA OU SEGREGADORA?. Revista Interinstitucional Artes de Educar, [S. l.], v. 6, n. 4, p. 428–441, 2020. DOI: 10.12957/riae.2020.52294. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/riae/article/view/52294. Acesso em: 13 jul. 2024.