AULAS ON-LINE EM ÉPOCA DE COVID-19 SOB A ÓTICA DOS ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR BRASILEIRA

Autores

  • Dilmeire Sant'Anna Ramos Vosgerau Pontifícia Universidade Católica do Paraná
  • Ana Paula de Andrade Janz Elias Pontifícia Universidade Católica do Paraná; Faculdade Fidelis Curitiba
  • Beatriz Maria Zoppo Pontifícia Universidade Católica do Paraná
  • Heidegrid Siebert Koop Faculdade Fidelis Curitiba

DOI:

https://doi.org/10.12957/riae.2020.51882

Palavras-chave:

Tecnologias Digitais, Graduação em Pedagogia, Aulas On-line, Ensino a Distância, Formação Inicial de Professores.

Resumo

As pesquisas sobre formação de professores para a integração das Tecnologias Digitais em sua prática docente indicam a necessidade de experimentação desses recursos durante o processo de formação, o que forçosamente ocorreu nesse período de isolamento social. Questiona-se: como os estudantes de um Curso de Graduação em Pedagogia, na modalidade presencial, estão vivenciando as aulas ministradas remotamente, no período de isolamento social? Na pesquisa realizada com 22 estudantes de um Curso de Graduação em Pedagogia, foi possível perceber que, mesmo buscando adaptar-se, esses estudantes estão enfrentando dificuldades em utilizar essas ferramentas como instrumento de aprendizagem, por não ser uma prática rotineira em seu curso no período anterior à pandemia.

Biografia do Autor

Dilmeire Sant'Anna Ramos Vosgerau, Pontifícia Universidade Católica do Paraná

A pesquisadora possui Graduação em Informática pela Universidade Federal do Paraná (1983), Especialização em Desenvolvimento de Sistemas pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (1988), Mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (1999) e Doutorado em Ciências da Educação - opção: Tecnologias Educacionais pela Universidade de Montréal - Canadá (2005). Durante seu período de 4 anos no Canadá atuou como professora Assistente da disciplinas Métodos Qualitativos em Educação sob a tutela do prof.Dr. Jean-Marie Van der Maren e participou de diversos projetos como Analista de Dados, entre eles o projeto InfoRoute-Gestion du Savoir - Ministério de Educação do Quebec. Também obteve bolsa de excelência da Université de Montréal, sendo posteriormente bolsista do CNPq. Atua como professora e pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Educação - Mestrado e Doutorado - da Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR e como conselheira pedagógica e pesquisadora do Centro de Ensino e Aprendizagem da PUCPr - CrEAre. Lidera o Grupo de Pesquisa Criatividade e Inovação Docente no Ensino Superior (Cides). É pesquisadora Internacional do CriFPE - Centre de recherche interuniversitaire sur la formation et la profession enseignante/Canadá. É membro da Associação de Pesquisa Qualitativa do Québc. É consultora internacional para o software para análise de dados Qualitativos ATLAS.ti. Desde 2009 faz parte do grupo de especialistas convidados para discutir e validar a série de Pesquisa TIC-Educação conduzidas pelo CETIC -Centro Regional para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação. Ao retornar de seu doutorado criou e coordenou o Projeto Cri@tividade, uma pesquisa-ação-formação, realizado em parceria com a Prefeitura Municipal de Curitiba, no período de 2005 a 2009, tem por finalidade a formação dos professores da Educação Básica para a integração curricular das tecnologias. Obteve recursos do CNPq para criar o protótipo de Observatório de Inovações de Práticas de Ensino e de Aprendizagem que foi implementado e lançado em 2018 (http://observatoriodepraticas.com.br/sobre-o-observatorio/). Criou um Núcleo de Apoio em Análise de Dados em Pesquisas Qualitativas, que tem fornecido apoio a estudantes de diferentes programas por meio de atendimentos individualizados ou palestras e cursos de Análise de Dados Qualitativos em Outras Universidades. Suas pesquisas focalizam principalmente as seguintes áreas: formação pedagógica do professor do ensino superior; desenvolvimento de currículo por competências; integração das tecnologias digitais no processo de ensino e aprendizagem; métodos qualitativos; uso de softwares para a análise de dados qualitativos; processos para revisão sistemática e mais recentemente o desenvolvimento de um referencial de competências para a formação do pesquisador.

Ana Paula de Andrade Janz Elias, Pontifícia Universidade Católica do Paraná; Faculdade Fidelis Curitiba

Mestre em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (2018); Aluna de Pós-Graduação Doutorado em Educação pela PUCPR, desde 2019; Especialista em Inovação e Tecnologias na Educação pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (2019); Especialista em Psicopedagogia Clínica e Institucional pelo Grupo Rhema (2016) e especialista em Psicomotricidade também pelo grupo Rhema (2016); Formada em Licenciatura em Matemática pela Universidade Federal do Paraná (2005) e formada em Pedagogia pelo Centro Universitário Internacional Uninter (2020). É membro do GPTEM (Grupo de Pesquisas sobre Tecnologias na Educação Matemática) desde o segundo semestre do ano de 2016; É membro do GPINTEDUC (Grupo de Pesquisa Inovação e Tecnologias na Educação) da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, desde o ano de 2017; É membro do Grupo CIDES (Pesquisa Criatividade e Inovação Docente no Ensino Superior), desde 2019. Já atuou como professora da Educação Básica e professora do Ensino Superior. Também já atuou como gestora de uma escola da rede pública municipal de Curitiba. Atualmente é coordenadora do Curso de Graduação em Pedagogia da Faculdade Fidelis e produz diferentes materiais pedagógicos para algumas instituições de ensino e faz pesquisas na área de formação de professores, especialmente àqueles que atuam na Educação Básica e àqueles que utilizam-se de Tecnologias Digitais nos processos de ensino e de aprendizagem.

Beatriz Maria Zoppo, Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Doutoranda em Educação PPGE/ PUCPR (2019). Mestre em Educação em Ciências e Matemática pelo PPGECM/ UFPR (2017). Possui pós graduação em Psicopedagogia Clínica e Institucional pela Universidade Positivo (2016); Pós graduação em educação Inclusiva pelo Centro Universitário Barão de Mauá -SP (2015). Graduada em Pedagogia pela UEL (2013).Integrante do Grupo de Pesquisa Criatividade e Inovação Docente no Ensino Superior CIDES/PR) e integrante do grupo de pesquisa sobre tecnologias na Educação Matemática (UFPR). É professora da Rede Municipal de Curitiba, atua nos anos iniciais do Ensino Fundamental, desde 2009 encontra-se como diretora da escola. Atua como professora colaboradora da Uninter na modalidade EAD (Produção de materiais e gravação ). Ministrou a disciplina de Epistemologia Convergente e Produção de Materiais e sistemas de ensino (UNINTER). Professora tutora na modalidade semipresencial (UNIFACEAR) disciplina Avaliação da Aprendizagem e dos sistemas de ensino.

Heidegrid Siebert Koop, Faculdade Fidelis Curitiba

Possui formação em Farmácia Industrial e tem experiência na indústria cosmética, especificamente no desenvolvimento e aplicação de novos produtos. Especializou-se em Nanotecnologia utilizando caracterização fisico-química de polissacarídeos através de métodos reológicos, espalhamento estático e dinâmico de luz e cromatografia líquida de ultra eficiência. Pesquisou aplicação de hidrogéis com incorporação de compostos quimicamente instáveis e/ou hidrofóbicos, avaliou a eficácia e a segurança dos produtos por análises in vitro, usando células de difusão de Franz e ensaios por cultivo celular. Atualmente se dedica a gestão acadêmica de Instituição de Ensino Superior.

Referências

BELLONI, Maria Luiza. Educação a distância. Campinas: SP: Autores Associados, 2015.

BRASIL. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria no 343, de 17 de março de 2020. Diário Oficial da União. Brasília, Distrito Federal: 18/03/2020. , 2020

BRASIL. Plano Nacional de Educação – PNE, LEI No 13.005, DE 25 DE JUNHO DE 2014. . Brasil: Ministério da Educação. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/_Ato2011-2014/2014/Lei/L13005.htm>. , 2014

BRASIL, Base Nacional Comum Curricular. Tecnologias digitais da informação e comunicação no contexto escolar.

BRITO, Glaucia da Silva; DŸCK, Michele Simonian. Desenvolvimento profissional do pedagogo escolar e as tecnologias: perspectivas a partir da especificidade funcional e formação docente na escola. Revista Teias, v. 21, n. 60, p. 153–176, 2020. Disponível em: <https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistateias/article/view/48631/32439>.

ELIAS, Ana Paula de Andrade Janz; MOTTA, Marcelo Souza; KALINKE, Marco Aurélio. Construção de Objetos de Aprendizagem para a Educação Básica por Meio de um Curso Sobre o Scratch para Estudantes de Licenciaturas. Renote, v. 16, n. 2, p. 423–433, 2018.

ELIAS, Ana Paula de Andrade Janz; ZOPPO, Beatriz Maria; GILZ, Claudino. Concepções docentes quanto aos processos de formação de professores: um estudo exploratório. Revista FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, v. 29, n. 57, p. 29–44, 2020.

FARIAS, Airan Priscila De; MOTTA, Marcelo Souza. As competências de aprendizagem para o ensino de matemática no século xxi e o software de programação scratch. 2016, São Paulo: Matemática, Spcoedade Brasileira de Educação, 2016. p. 1–12.

GABRIEL, M. Educar: a revolução digital na educação. São Paulo: Saraiva, 2013.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Editora Atlas Sa., 2008.

KENSKI, Vani Moreira. Aprendizagem Mediada Pela Tecnologia. Revista Diálogo Educacional, v. 4, n. 10, p. 1–10, 2003.

______. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. Campinas: Papirus, 2012.

LÈVY, Pierre. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. São Paulo: Editora 34, 2004.

OLIVEIRA, Wanderson Kleber de et al. Como o Brasil pode deter a COVID-19. Epidemiologia e servicos de saude: revista do Sistema Unico de Saude do Brasil, v. 29, n. 2, p. 1–8, 2020.

OLIVEIRA, Jamile Carvalho et al. O uso didático do celular baseado em metodologias ativas. 2018, Belo Horizonte: UFMG / Faculdade de Letras, 2018. p. 1–6. Disponível em: <http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/ueadsl/article/view/13829/1125611524>. Acesso em: 17 jun. 2020.

PASSERO, Guilherme; ENGSTER, Nélia Elaine Wahlbrink; DAZZI, Rudimar Luís Scaranto. Uma revisão sobre o uso das TICs na educação da geração Z. Novas Tecnologias na Educação, v. 4, p. 1–10, 2006.

PIOVESAN, Armando; TEMPORINI, Edméa Rita. Pesquisa exploratória : procedimento metodológico para o estudo de fatores humanos no campo da saúde pública. Rev Saúde Pública, v. 29, n. 4, p. 318–325, 1995. Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/rsp/v29n4/10>.

POLIT, D. F; HUNGLER, B. P. Nursing research: principles and methods. 3. ed. Philadelphia: J. B. Lippincott, 1987.

RAMÍREZ, Leticia Nayeli Ramírez. Formación profesional en ambientes e-learning. Estudio de caso sobre Aprendizaje Basado en Proyectos (ABP) en un curso de posgrado virtual. Revista Latinoamericana de Tecnología Educativa, v. 18, n. 1, p. 91–105, 2019.

RAY, Kecia. What is Remote Learning? Disponível em: <https://www.techlearning.com/how-to/what-is-remote-learning>. Acesso em: 17 jun. 2020.

SANTOS, João Francisco Severo. Avaliação no Ensino a Distância. Revista Iberoamericana de Educación, 2006.

SANTOS NETO, Raul dos; STRUCHINER, Miriam. Um Panorama Sobre a Integração do Conhecimento Tecnológico na Formação de Professores de Ciências An Overview of the Integration of Technological Knowledge in the Formation of Science teachers. Revista Latinoamericada de Tecnología Educativa, v. 18, n. 2, p. 219–232, 2019.

THEODORSON, G. A.; THEODORSON, A. G. A modern dictionary of sociology. London: Methuen, 1970.

VOSGERAU, Dilmeire Sant’Anna Ramos. A tecnologia educacional face à evolução das correntes educacionais: as contribuições da psicologia cognitiva. Contrapontos, v. 7, n. 2, p. 269–281, 2007. Disponível em: <https://siaiap32.univali.br/seer/index.php/rc/article/view/905/759>.

VOSGERAU, Dilmeire Sant’Anna Ramos; BRITO, Glaucia da Silva; CAMAS, Nuria. PNE 2014-2024: Tecnologias Educacionais E Formação De Professores. Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação Docente, v. 08, n. 14, p. 103–118, 2016. Disponível em: <http://formacaodocente.autenticaeditora.com.br>.

Downloads

Publicado

14-12-2020

Como Citar

VOSGERAU, Dilmeire Sant’Anna Ramos; ELIAS, Ana Paula de Andrade Janz; ZOPPO, Beatriz Maria; KOOP, Heidegrid Siebert. AULAS ON-LINE EM ÉPOCA DE COVID-19 SOB A ÓTICA DOS ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR BRASILEIRA. Revista Interinstitucional Artes de Educar, [S. l.], v. 6, n. 4, p. 261–278, 2020. DOI: 10.12957/riae.2020.51882. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/riae/article/view/51882. Acesso em: 25 fev. 2024.