Educação em saúde nos livros didáticos de Ciências e Biologia brasileiros: um panorama das teses e dissertações (1994 – 2018)

Karine Rudek, Erica do Espirito Santo Hermel

Resumo


O artigo apresenta um panorama da produção acadêmica de como a Educação em Saúde tem sido apresentada nos livros didáticos (LDs) do Ensino Fundamental e Médio em teses e dissertações desenvolvidas no período entre 1994 e 2018. Foram selecionadas e investigadas 9 pesquisas que abordam a temática Educação e abordagens de Saúde nos LDs de Ciências e Biologia. Como metodologia de pesquisa usamos Análise de Conteúdo. Os resultados obtidos mostram que a maioria das produções são dissertações (7). Quanto as abordagens de saúde, a biomédica se fez presente em todas as produções (9), seguida da comportamental (5) e da socioecológica (3). Evidenciamos que a Educação em Saúde está fortemente ligada ao Ensino de Ciências e Biologia e que os conceitos de saúde abordados nos LDs contribuem de forma muito frágil com abordagens mais críticas de saúde.  O estudo apresenta a preocupação em discutir a saúde desde o início da escolarização. A pesquisa apontou também para a carência de discussões em Programas de Pós-graduação sobre a temática Educação em Saúde e a necessidade da inserção da temática nos LDs de forma mais crítica e reflexiva, ressaltando a necessidade da divulgação e disseminação desta temática visando abrir novos campos para discussão e reflexão sobre a Educação em Saúde no contexto escolar.


Palavras-chave


Abordagens da Saúde; Currículo; Ensino de Ciências e Biologia

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, E. D; ARRATIA, A; SILVA, D. M. Perspectivas histórica e conceitual da promoção da saúde. Cogitare Enfermagem., Curitiba-PR, v.1, n.2, p.2-7. jul/dez. 1996. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/8727. Acesso em: 22 nov. 2019.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa, Portugal: Edições 70, 2004.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Conselho Nacional de Educação. Ministério da Educação. Brasília, 2004a. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/informacao-da-publicacao/ asset_publisher/6JYIsGMAMkW1/document/id/488171. Acesso: 20 mar. 2019.

BRASIL. Lei 5.692, de 11 de agosto de 1971. Fixa as Diretrizes e Bases para o ensino de 1° e 2º graus, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L5692.htm . Acesso: 27 abr. 2011.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: meio ambiente e saúde. Brasília: MEC, v. 9, p. 128. 1997. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro091.pdf. Acesso em: 22 nov. 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Políticas de Saúde. A promoção da saúde no contexto escolar. Revista Saúde Pública, São Paulo, v. 36, n. 4, p. 533-535, ago. 2002. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rsp/v36n4/11775.pdf. Acesso em: 22 nov. 2019.

BRASIL. Portaria Nº 992, de 13 de maio de 2009. Política Nacional de Saúde Integral da População Negra. Ministério da Saúde. Brasília – DF, mai. 2009. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2009/prt0992_13_05_2009.html. Acesso em: 6 abr. 2019.

CARMO, J. S. O tratamento dado à anemia falciforme em livros didáticos de biologia. 2014. 107f. Dissertação (mestrado) - Programa de Pós-Graduação em Ensino, Filosofia e História das Ciências, Universidade Federal da Bahia – UFBA, Salvador, 2014. Disponível em: https://ppgefhc.ufba.br/sites/ppgefhc.ufba.br/files/janete_sousa_do_carmo_-_dissertacao_ o_tratamento_dado_a_anemia_falciforme_em_livros_didaticos_de_biologia.pdf. Acesso em: 22 nov. 2019.

CARVALHO, A. A. S.; CARVALHO, G. S. Efeito da formação nas concepções de saúde de Promoção da Saúde de estudantes do ensino superior. Revista Portuguesa de Saúde Púbica, v. 28, n. 2, p. 161-170, 2010. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-90252010000200007. Acesso em: 22 nov. 2019.

CARVALHO, G. S; DANTAS, C; RAUMA, A-L, et al. Health educacion approaches in school textbooks of 16 countries: biomedical model versus healt promotion. In: Proceedings of the ISTOE: international meeting on critical analysis of school science textbook. University of Tunis, Tunis, v.7, n. 10, p. 380-392, fev. 2007.

CASTIEL, L. D. Promoção de saúde e a sensibilidade epistemológica da categoria ‘comunidade’. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 38, n. 5, p. 615-622. 2004. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102004000500001. Acesso em: 22 nov. 2019.

CHASSOT, A. Alfabetização científica: questões e desafios para a educação. Ijuí: UNIJUÍ, 2000. 432p.

DELIZOICOV, N. C. Ensino do Sistema Sanguíneo Humano: A dimensão histórico epistemológica. In: Estudo de História e Filosofia das Ciências- Subsídios para aplicações no Ensino. SILVA, C. C. (Org.). São Paulo: Livraria da Física, p. 265-286. 2006.

HARADA, M. J. C. S; PEDROSO, G. C.; VENTURA, R. N. A comunidade segura. Jornal da Pediatria. Rio de Janeiro, v. 81, n. 5, p. s137-s145, nov. 2005. Suplemento. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/jped/v81n5s0/v81n5Sa03.pdf. Acesso em: 22 nov. 2019.

HEILBORN, M. L. Articulando gênero, sexo e sexualidade: diferença na saúde. In: GOLDENBERG, P.; MARSIGLIA, R. M. G.; GOMES, M. H. A. (Orgs.). O Clássico e o novo: tendências, objetos e abordagens em ciências e saúde. Rio de Janeiro: Fiocruz, p. 197-207, 2003.

LÜDKE, M; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 2013.

MARTINS, L. A. C.; BRITO, A. P.O.P. M. A História da Ciência e o Ensino da Genética e Evolução no Nível Médio: um estudo de caso. In: Estudo de História e Filosofia das Ciências- Subsídios para aplicações no Ensino. SILVA, C. C. (Org.). São Paulo: Livraria da Física, 2006. p. 381.

MARTINS, L. Abordagens da saúde em livros didáticos de biologia: análise crítica e proposta de mudança. 2017. 165 f. Tese. (Doutorado em Educação) Ensino, Filosofia e História das Ciências. Universidade Federal da Bahia, Bahia. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/22536. Acesso em: 22 nov. 2019.

MARTINS, L. Saúde no contexto educacional: as abordagens de saúde em um livro didático de biologia do ensino médio largamente usado. 2010. 172f. Dissertação (mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Ensino, Filosofia e História das Ciências, Universidade Federal da Bahia – UFBA, Salvador, 2011. Disponível em: https://ppgefhc.ufba.br/pt-br/saude-no-contexto-educacional-abordagens-de-saude-em-um-livro-didatico-de-biologia-do-ensino-medio. Acesso em: 22 nov. 2019.

MARTINS, L.; SANTOS, G. S.; EL-HANI, C. N. Abordagens de saúde em um livro didático de Biologia largamente utilizado no Ensino Médio Brasileiro. Investigações em Ensino de Ciências (Online), v. 17, p. 249-283, 2012. Disponível em: https://www.if.ufrgs.br/cref/ojs/index.php/ienci/article/view/215. Acesso em: 22 nov. 2019.

MOHR, A. A natureza da educação em saúde no ensino fundamental e os professores de ciências. 2002. 410f. Tese (doutorado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2002. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/83375. Acesso em: 22 nov. 2019.

ROSA, M. D. O livro didático, o currículo e a atividade dos professores de Ciências do Ensino Fundamental. Revista Insignare Scientia – RIS, v.1, n.1, p. 1-20, 2018. Disponível em: . Acesso em: 27 jan. 2021.

SILVA, E. C. R.; FONSECA, A. B. Abordagens pedagógicas em educação alimentar e nutricional em escolas no Brasil. Rio de Janeiro: Ed. Universidade Federal do Rio de Janeiro/Núcleo de Tecnologia Educacional para a Saúde, 2009. Disponível em: http://posgrad.fae.ufmg.br/posgrad/viienpec/pdfs/1694.pdf. Acesso em: 22 nov. 2019.

SUCCI, C. M.; WICKBOLD, D.; SUCCI, R. C. M. A vacinação no conteúdo dos livros escolares. Revista da Associação Médica Brasileira, São Paulo, v. 51, n. 2, p. 75-79, mar/abr. 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104 42302005000200013&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 22 nov. 2019.

TESSER, C. D.; LUZ, M. T. Uma introdução às contribuições da epistemologia contemporânea para a medicina. Ciência e Saúde Coletiva, v. 7, n. 2, p. 363-372, 2002. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232002000200015&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 22 nov. 2019.

UNIJUÍ, 2000. 432p.

VASCONCELOS, S. D.; SOUTO, E. O livro didático de ciências no ensino fundamental: Proposta de critérios para análise do conteúdo zoológico. Ciência & Educação, v. 9, n.1, p. 93-104, 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ciedu/v9n1/08. Acesso em: 22 nov. 2019.

WESTPHAL, M. F. Promoção da saúde e prevenção de doenças. In: CAMPOS, G.W.S; MINAYO, M.C.S; AKERMAN, M; DRUMOND JÚNIOR, M; CARVALHO, Y.M.(Org.). Tratado de saúde coletiva. São Paulo: Hucitec, Rio de Janeiro: Ed. Fiocruz, 2006. p.635-667.

ZANCUL, M. S.; COSTA, S. S. Concepções de professores de Ciências e de Biologia a respeito da temática Educação em Saúde na escola. Experiências em Ensino de Ciências, Mato Grosso, v. 7, n. 2, p. 67-75, ago. 2012. Disponível em: http://if.ufmt.br/eenci/artigos/Artigo_ID183/v7_n2_a2012.pdf. Acesso em: 22 nov. 2019.




DOI: https://doi.org/10.12957/sustinere.2021.57488

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


   Resultado de imagem para blogger icon   

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

ISSN 2359-0424

A Revista SUSTINERE está indexada/cadastrada em: