Proposta didática de modelo de admissão, evolução de rotina e de curativo para acadêmicos de enfermagem

Patrick Leonardo Nogueira da Silva

Resumo


O presente relato é resultado de uma proposta de um modelo didático e padrão para a realização da evolução de enfermagem com relação à admissão do paciente, bem como o seu acompanhamento diário e evolução de curativo em caso de portador de lesão cutânea. Foi elaborado, essencialmente, a partir da experiência prática do autor como supervisor de ensino clínico e usado como piloto por um grupo de acadêmicos de um curso técnico em enfermagem de uma universidade pública do norte de Minas Gerais, no primeiro semestre de 2019. Objetiva ser uma ferramenta padrão para o ensino didático do discente em enfermagem e para o acompanhamento profissional, bem como para facilitar o diagnóstico e o prognóstico clínico e ofertar uma atenção integral, humanizada e qualificada resultando na recuperação clínica do paciente. Ainda, uma evolução bem redigida, com o máximo de variáveis clínicas descritas, minimiza as chances de um eventual processo ético advindo da prestação dos cuidados. Sugere-se que o modelo de evoluções seja adotado por acadêmicos, tanto de cursos técnico quanto de cursos de graduação, bem como por professores e profissionais já formados no intuito de aprimorar a escrita da evolução de modo a fornecer o máximo de dados possíveis e também para ofertar um cuidado de qualidade.


Palavras-chave


Registros de enfermagem. Estágio clínico. Ensino.

Texto completo:

PDF

Referências


BARROSO, T. S. A importância do relato na evolução de enfermagem para a auditoria [Internet]. Acta Biomédica Brasiliensia. Itaperuna, v. 7, n. 2, p. 39-49, 2016. Acesso em: 18 de janeiro de 2021. Disponível em: http://dx.doi.org/10.18571/acbm.109

BRAGAS, L. Z. T. A importância da qualidade dos registros de enfermagem para gestão em saúde: estudo em hospital na região noroeste do RS [Internet]. Porto Alegre. 34 fls. Monografia (Especialização em Gestão em Saúde) – Escola de Administração, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2015. Acesso em: 18 de janeiro de 2021. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/130291/000975097.pdf?sequence=1

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES nº 3, de 7 de novembro de 2001 [Internet]. Institui diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em enfermagem. Brasília: MEC, 2001. Acesso em: 16 de janeiro de 2021. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/wp-content/uploads/2012/03/resolucao_CNE_CES_3_2001Diretrizes_Nacionais_Curso_Graduacao_Enfermagem.pdf

FIGUEIREDO, T. et al. Avaliação dos Registros de Enfermagem de Pacientes Internados na Clínica Médica de um Hospital Universitário do Norte do Estado de Minas Gerais [Internet]. Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental (Online). Rio de Janeiro, v. 11, n. especial, p. 390-396, 2019. Acesso em: 18 de janeiro de 2021. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/6348/pdf_1




DOI: https://doi.org/10.12957/sustinere.2022.57208

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


   Resultado de imagem para blogger icon   

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

ISSN 2359-0424

IBI Factor: 2.2

 

A Revista SUSTINERE está indexada/cadastrada em: