Educação interprofissional em uma Faculdade Federal de Odontologia: uma análise exploratória

Débora de Oliveira Camargos, João Henrique Lara do Amaral, Najara Barbosa da Rocha

Resumo


A educação interprofissional (EIP) desenvolve competências colaborativas favoráveis para formação de profissionais na saúde, como trabalho em equipe, resolutividade e integralidade da atenção em saúde, porém experiências sobre EIP no ensino da Odontologia no Brasil são escassas. O objetivo deste trabalho foi analisar os planos de ensino da matriz curricular do curso de Odontologia, de uma instituição pública, no que se refere à EIP. Foi realizada pesquisa documental, descritiva, exploratória, com análise dos planos de ensino das disciplinas obrigatórias e optativas, disponibilizados pelo Colegiado de Graduação em 2019 do curso de Odontologia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Entre as 97 disciplinas, distribuídas do 1° ao 10° período, nenhuma disciplina citou pressupostos ou princípios da EIP. Apenas oito mencionaram alguma ação multiprofissional totalizando 15% da carga horária total do curso que corresponde a 4005 horas. Os planos de ensino evidenciaram o trabalho multiprofissional por observação (n=3) e atuação com outros profissionais (n=5). Das disciplinas que apresentam interação com outros profissionais, somente uma tem sua prática dentro da Faculdade de Odontologia. Foi percebido que estas disciplinas com trabalhos multiprofissionais são campos estratégicos para a inserção da EIP no currículo de Odontologia da UFMG. Estes resultados sugerem que a EIP é inexistente dentro do projeto pedagógico do curso em Odontologia na UFMG, quadro comum em outras instituições nacionais que oferecem este curso. Nesse sentido, é necessário um apoio e incentivo aos cursos de Odontologia para que promovam mudanças em seus currículos, visando contribuir para qualificação dos profissionais e na atenção à saúde.


Palavras-chave


Educação Interprofissional; Formação Profissional em Saúde; Odontologia; Aspectos Multiprofissionais; Relações Interprofissionais

Texto completo:

PDF

Referências


AGUILAR-DA-SILVA, R. H.; SCAPIN, L. T.; BATISTA, N. ALVES. Avaliação da formação interprofissional no ensino superior em saúde: aspectos da colaboração e do trabalho em equipe. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), v. 16, n. 1, p. 167-184, 2011. Disponível em: . Acesso em 02 de agosto de 2020.

ALMEIDA, R. G. DOS S.; SILVA, C. B. G. A Educação Interprofissional e os avanços do Brasil. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 27, p. e3152, 2019. Disponível em: . Acesso em 04 de agosto de 2020.

ALMEIDA, R. G. DOS S.; TESTON, E. F.; MEDEIROS, A. DE A. M. A interface entre o PET-Saúde/Interprofissionalidade e a Política Nacional de Educação Permanente em Saúde. Saúde debate , v. no.spe1, p. 97–105, 2019. Disponível em: . Acesso em 02 de agosto de 2020.

ARAÚJO, M. B. D. S.; ROCHA, P. D. M. Trabalho em equipe: Um desafio para a consolidação da estratégia de saúde da família. Ciencia e Saude Coletiva, v. 12, n. 2, p. 455-464, 2007. Disponível em: . Acesso em 02 de agosto de 2020.

BATISTA, K. B. C.; GONÇALVES, O. S. J. Formação dos profissionais de Saúde para o SUS: Significado e cuidado. Saude e Sociedade, v. 20, n. 4, p.884-899, 2011. Disponível em: . Acesso em 04 de agosto de 2020.

BATISTA, N. A. Educação Interprofissional em Saúde: Concepções e Práticas. Caderno FNEPAS, v. 2, p. 25-28, 2012. Disponível em: . Acesso em 04 de agosto de 2020.

BATISTA, N. A. et al. Educação interprofissional na formação em Saúde: a experiência da Universidade Federal de São Paulo, campus Baixada Santista, Santos, Brasil. Interface - Comunicação, Saúde, Educação, v. 22, n. suppl 2, p. 1705-1715, 2018. Disponível em: . Acesso em 06 de agosto de 2020.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais do curso de graduação em Odontologia, 2021. Disponível em: . Acesso em 10 de setembro de 2021.

CALDARELLI, P. G. Residências multiprofissionais em saúde: um olhar ampliado para o cuidado. Revista Sustinere, v. 6, n. 1, p. 215-217, 2018. Disponível em: . Acesso em 08 de agosto de 2020.

CAMARA, A. M. C. S.; GROSSEMAN, S.; PINHO, D. L. M. Educação interprofissional no Programa PET-Saúde: A percepção de tutores. Interface: Communication, Health, Education, v. 19, p. 817-829, 2015. Disponível em: . Acesso em 08 de agosto de 2020.

CANADIAN INTERPROFESSIONAL HEALTH COLLABORATIVE. A National Interprofessional Competency Framework: Quick Reference Guide. Health San Francisco, n. February, 2010. Disponível em: . Acesso em 02 de agosto de 2020.

CARVALHO, W. M. et al. Aceitação da utilização de metodologias ativas nos estágios no SUS por discentes da graduação e pós-graduação em Odontologia. Revista da ABENO, v. 16, n. 1, p. 88–98, 2016. Disponível em: . Acesso em 08 de agosto de 2020.

CONTERNO, S. DE F. R.; LOPES, R. E. Inovações do século passado: origens dos referenciais pedagógicos na formação profissional em saúde. Trabalho, Educação e Saúde, v. 11, n. 3, , p. 503-523, 2013. Disponível em: . Acesso em 04 de agosto de 2020.

COSTA, M. V. DA; AZEVEDO, G. D.; VILAR, M. J. P. Aspectos institucionais para a adoção da Educação Interprofissional na formação em enfermagem e medicina. Saúde em Debate, v. 43, n. spe 1, p. 64-76, 2019. Disponível em: . Acesso em 02 de agosto de 2020.

COSTA, M. V. et al. Educação interprofissional em saúde. Natal: SEDIS-UFRN, 2018. 85p. Disponível em: . Acesso em 04 de agosto de 2020.

GILBERT, J. H. V.; YAN, J.; HOFFMAN, S. J. A WHO report: Framework for action on interprofessional education and collaborative practice. Journal of Allied Health, v. 39, n. suppl. 1, p. 196-197, 2010. Disponível em: . Acesso em 04 de agosto de 2020.

GOELEN, G. et al. Measuring the effect of interprofessional problem-based learning on the attitudes of undergraduate health care students. Medical Education, v. 40, n. 6, p. 555-561, 2006. Disponível em: . Acesso em 09 de agosto de 2020.

HIND, M. et al. Interprofessional perceptions of health care students. Journal of Interprofessional Care, v. 17, n. 1, p. 21-34, 2003. Disponível em: . Acesso em 04 de agosto de 2020.

IPEC. Core Competencies for Interprofessional Collaborative Practice: 2016 Update. Disponível em: . Acesso em 09 de agosto de 2020.

NUTO, S. DE A. S. et al. Avaliação da Disponibilidade para Aprendizagem Interprofissional de Estudantes de Ciências da Saúde. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 41, n. 1, p. 50-57, 2017. Disponível em: . Acesso em 04 de agosto de 2020.

PEDUZZI, M. et al. Trabalho em equipe na perspectiva da gerência de serviços de saúde: instrumentos para a construção da prática interprofissional. Physis: Revista de Saúde Coletiva, v. 21, n. 2, p. 629-646, 2011. Disponível em: . Acesso em 04 de agosto de 2020.

PEDUZZI, M. et al. Educação interprofissional: formação de profissionais de saúde para o trabalho em equipe com foco nos usuários. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 47, n. 4, p. 977-983, 2013. Disponível em: . Acesso em 09 de agosto de 2020.

PIMENTEL, A. O método da análise documental: seu uso numa pesquisa historiográfica. Cadernos de Pesquisa, n. 114, p. 179-795, 2001. Disponível em: . Acesso em 06 de agosto de 2020.

REEVES, S. et al. A BEME systematic review of the effects of interprofessional education: BEME Guide No. 39. Medical Teacher, v. 38, n. 7, p. 656-668, 2016. Disponível em: . Acesso em 04 de agosto de 2020.

REUTER, C. L. O.; SANTOS, V. C. F. DOS; RAMOS, A. R. The exercise of interprofessionality and intersetoriality as an art of caring: innovations and challenges. Escola Anna Nery, v. 22, n. 4, p. e20170441, 2018. Disponível em: . Acesso em 08 de agosto de 2020.

SÁ-SILVA, J. R.; ALMEIDA, C. D. DE; GUINDANI, J. F. Pesquisa documental: pistas teóricas e metodológicas. Revista Brasileira de História & Ciências Sociais, v. 1, n. 1, p. 1-10, 2009. Disponível em: . Acesso em 09 de agosto de 2020.

SARAIVA, A. M. et al. Disciplina interprofissional em saúde: avaliação de discentes de Odontologia. Revista da ABENO, v. 18, n. 4, p. 3–13, 2018. Disponível em: . Acesso em 02 de agosto de 2020.

SENNA, M. I. B. et al. Educação interprofissional: ampliação de espaços formativos na graduação em odontologia. Revista da ABENO, v. 20, n. suplemento 1, p. 11, 2020. Disponível em: . Acesso em 02 de agosto de 2020.

SILVA, J. A. M. DA et al. Educação interprofissional e prática colaborativa na Atenção Primária à Saúde. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 49, n. spe 2, p. 16-24, 2015. Disponível em: . Acesso em 04 de agosto de 2020.

TOASSI, R. F. C. et al. Ensino da graduação em cenários da atenção primária: espaço para aprendizagem interprofissional. Trabalho, Educação e Saúde, v. 18, n. 2, p. e0026798, 2020. Disponível em: . Acesso em 15 de setembro de 2021.

TOASSI, R. F. C.; LEWGOY, A. M. B. Práticas integradas em Saúde I: Uma experiência inovadora de integraç ão intercurricular e interdisciplinar. Interface: Communication, Health, Education, v. 20, n. 57, p. 449-461, 2016. Disponível em: . Acesso em 09 de agosto de 2020.

TOMPSEN, N. N. et al. Educação interprofissional na graduação em Odontologia: experiências curriculares e disponibilidade de estudantes. Revista de Odontologia da UNESP, v. 47, n. 5, p. 309-320, 2018. Disponível em: Acesso em 02 de agosto de 2020.




DOI: https://doi.org/10.12957/sustinere.2021.53895

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


   Resultado de imagem para blogger icon   

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

ISSN 2359-0424

IBI Factor: 2.2

 

A Revista SUSTINERE está indexada/cadastrada em: